Dia da Poesia

No Dia Nacional da Poesia a Funcarte homenageia os poetas Nei Leandro de Castro e Volonté. Nada mais justo. E acredito que ambos tenham adorado até pela amizade mútua. São trabalhos autoriais diferentes em estilo, mas próximos se considerado que ambos detém o dom do jogo fácil com as palavras. Se o redinheiro Nei Leandro emprega o erotismo na poesia, Volunté é sacanagem pura, no melhor ou pior sentido da expressão. É poeta marginal dos bons; daqueles de fina economia de palavras e abrangência de sentidos e sensações que atingem o imponderável. Achei oportuníssima a escolha dos homenageados.

A programação para três dias de comemoração vai mais além e engloba desde palestras sobre o tema até performances poéticas e shows, que Cláudia Magalhães, organizadora do projeto e chefe do Núcleo de Documentação e Literatura da nau Capitania, decidiu elaborar. Tudo voltado aos artistas locais. A programação começa quinta-feira (12) na Biblioteca Esmeraldo Siqueira, na Funcarte, com oficina pedagógica a fim de estimular o interesse de estudantes de escolas públicas para a literatura poética. A mesma oficina acontece às 14h no Teatro Jesiel Figueiredo.

A poesia invade toda a sexta-feira (13), começando às 7h30 com Café Poético na Capitania das Artes, em que Harlane Rodrigues e Rodrigo Bico fazem sarau com poemas do cordelista quase nonagenário Zé Saldanha (outro passivo de homenagens!) e Paulo Dumaresq. Haverá ainda o lançamento do edital dos concursos Othoniel Menezes e Câmara Cascudo, Plínio Sanderson homenageando os poetas Nei Leandro de Castro e Volonté, show de cordel, projeto “Feijão e Poesia” no SESC e distribuição de poesias nos ônibus da cidade.

No Auditório da Funcarte, será realizada uma mesa redonda sobre “Os Novos Caminhos da Poesia Potiguar”, com a participação de poetas potiguares renomados como Nei Leandro de Castro, Eduardo Alexandre, Jânia de Souza, Iara Carvalho, Plínio Sanderson e Lívio Oliveira como mediador.

A programação segue das 16h às 21h no largo do Museu de Cultura Popular Djalma Maranhão, onde serão realizadas performances do grupo Tropa Trupe, participação de grafiteiros, skatistas, bikes e shows com Mirabô Dantas, Poetas Elétricos, Carcará na Viagem (hip-hop), cordelista Amâncio Sobrinho, Agregados Família do Rap e uma apresentação em que o hip hop interage de improviso com o cordel. Os atores Harlane Rodrigues e Rodrigo Bico recitam textos e poesias de Eduardo Gosson, Mário César Rasec e Valério Mesquita.

Das 22h30 às 23h é a vez do Bardallos Comida e Arte, na Cidade Alta, ser o ponto de encontro poético. O show com o poeta e músico curraisnovense Wescley Gama será seguido de recitais de poesia feitos pelos grupos “Arrastão da Poesia”, “Casarão de Poesia”, Sociedade dos Poetas Vivos e Afins (SPVA), além de outros poetas presentes. A noite acaba com uma grande panela de sopa, ou melhor, com um “Sopão das Letras” oferecido aos poetas e artistas.

Na data oficial do Dia Nacional da Poesia seja num sábado (14), às 14h, o grupo “Arrastão da Poesia” da Zona Norte (contadores de estórias “Era uma Vez”) sai para percorrer os principais pontos da região. Já os poetas e artistas da Zona Sul saem de forma inusitada da Funcarte, num ônibus com a faixa: “A Poesia é a Minha Praia”, percorrendo os principais pontos da cidade até Ponta Negra. Chegando na praia, a brisa do mar soprará a poesia recitada por Plínio Sanderson e embalará as performances do Grupo Tropa Trupe. A programação encerra com shows de Zé Martins e poetas da SPVA, Isaque Galvão e Igor Dantas cantando de Cartola a Romildo Soares, e muito hip hop com as bandas Estratégia e Priguissa.

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article
  1. Alexandro Gurgel 4 de Março de 2009 1:05

    Amigo Sérgio, pode usar o que você desejar! O GP é sua casa. Acho que o Dia da Poesia está repleto de eventos celebratistas, mas esqueceram de “discutir” a poesia… os caminhos da literatura potiguar,a qualidade dos nossos poetas (muita gente que vc citou no seu texto pensa que colocar uma frase debaixo da outra é poesia e ainda se diz poeta), entre outros tópicos que deveriam ser abordado. Acho muito perigoso essa história de comemorações! O resto dessa estória, eu conto no GP daqui pro dia 14!

  2. Ana Paula Costa 4 de Março de 2009 20:28

    Mensagem pessoal: Tô de mal com vcs que não nos ligaram depois de voltar….
    Nada de Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP