Dia da Poesia – Poeta Thiago de Mello em Natal (14) e Mossoró (15)

RELEASE/FJA.

No lirismo poético e nas rimas de suas estrofes, o dia 14 de março será de muita poética no Dia Nacional da Poesia, e nada como homenagear data tão importante nas artes brasileiras e brindar os potiguares com uma rica programação, que tem como seu personagem principal e seu patrono o poeta Thiago de Mello. A partir das 8h, desta quarta-feira, as dependências da Pinacoteca do Estado receberão muita poesia, música, literatura, discussões, lançamentos de livros, exposições, documentários, completando a grande diversidade de atividades que farão do Palácio Potengi um rico cenário e darão o tom dos novos rumos adotados nesta na nova administração de Franklin Jorge. E, no dia 15, será a vez de Mossoró receber o grande poeta, na Estação das Artes, a partir das 17h. A programação será gratuita e aberta ao público.

Pensando em diversificar a programação de forma leve e atrativa a todos os admiradores da bela forma literária que é a poesia, a Secretaria Extraordinária de Cultura / Fundação José Augusto traz a Natal a oportunidade de se conhecer um pouco mais do que vem sendo produzido pelos potiguares e ter um contato direto com um dos grandes nomes brasileiros, reconhecido internacionalmente, Thiago de Mello, que será saudado pelo poeta Paulo de Tarso Correia de Melo, e terá seu nome afixado numa placa comemorativa de sua passagem por nossa querida cidade. Thiago de Mello, amazonense, ao longo dos seus 87 anos, é um dos poetas mais influentes e respeitados no país, reconhecido como um ícone da literatura regional. Tem obras traduzidas para mais de trinta idiomas, tem um longo trabalho envolto pela obra de seu amigo chileno Pablo Neruda, que conheceu durante seu exílio na ditadura militar. Seu poema mais conhecido é Os Estatutos do Homem, onde o poeta chama a atenção do leitor para os valores simples da natureza humana. É um intelectual conhecido internacionalmente por seu engajamento nas lutas pelos direitos humanos.

Para começar a programação, no dia 14, às 8h, acontece a abertura da exposição “Matrizes de Xilogravura e Folhetos Antigos”, da Coleção Casa do Cordel e, paralelamente, “Nossa Cidade”, coleção de pinturas produzidas por Pedro Grilo Neto, que proporcionará aos amantes da poesia um passeio inesquecível pela história arquitetônica da cidade. Logo em seguida, às 9h, acontecem importantes lançamentos, primeiro dos volumes 34 e 35 da Coleção Cultura Potiguar: “Natal – Canções e Poemas”, de Diógenes da Cunha Lima, um lindo presente à cidade do Natal, em poesia e ilustrações de Newton Navarro; e, “Um canto conforme a noite”, de Yuri Hícaro, que usa a poesia para expressar de forma simples as inquietudes e emoções humanas por meio de metáforas. Após os lançamentos, acontece a apresentação da Orquestra de Violinos Acordes e Melodias e do Corangelis, de Goianinha, que abrirão o lançamento do “Prêmio Luis Carlos Guimarães”, que selecionará até 15 autores potiguares, que além de premiação em dinheiro para os três primeiros colocados, terão suas poesias compiladas e editadas em um livro lançado pela Secultrn/FJA.

Já, às 10h, Paulo de Tarso saudará o grande Thiago de Mello, que declamará o Estatuto do Homem e falará sobre a poesia como maldição, traço marcante nas produções parnasianas, mas também na realidade vivida na vida moderna e pós-moderna. Após o intervalo para o almoço, às 14h30, Thiago de Mello estará presente nos dois simpósios que marcam a tarde da poesia: “A arte literária como contraponto à realidade”, com Franklin Jorge como moderador, Laurence Bittencourt Leite e Conceição Flores; e, à 15h30, “A crítica como aliada à poesia”, com moderação de Márcio de Lima Dantas e participação de Edrisi Fernandes e Jarbas Martins.

Às 16h30, na Praça 7 de Setembro, serão lançados os cordéis, importante produção literária da cultura potiguar que mistura nosso regionalismo, poética e gravuras, selecionados pelo Edital Chico Traíra, e aposição de poemas alusivos às arvores.

E, fechando a programação natalense, às 18h, de volta à Pinacoteca, acontece o lançamento do documentário “Cordelíricas Nordestinas”, produzido pelo Coletivo Caminhos, Comunicação e Cultura, que conta a história do cordel, o que faz dessa forma literária ser tipicamente nordestina e qual sua relação com as outras artes.

No dia, 15 de março, a programação do Dia da Poesia chega a Mossoró, levando Thiago de Mello, que fará parte da Janela da Poesia, na Estação das Artes, com apresentações de música e recital, a partir das 17h30. Em seguida, o poeta conversará com os artistas e poetas locais num grande bate-papo. Em Mossoró, o evento acontece em parceria entre o Governo do Estado, Secultrn/FJA, Prefeitura Municipal de Mossoró e Secretaria Municipal da Cultura.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 2 =

ao topo