Dia do Samba com o grande Maca

No dia do samba Natal recebe Jards Macalé no quarteirão do bar do Zé Reieira situado no promontório da velha e decadente cidade-alta, antigo grande-ponto. Ali é a nossa Lapa. Nossa cachaça tiragosteada com os acepipes de Zé, o Reieira. Delicious – vale dizer.

Jards é um grande compositor e cantor. Dono de uma grande verve humorística, seus sambas são deliciosamente sincopados e bem marcados. Dono de uma divisão única. Cantor herdeiro dos grandes sambistas. Entre seus discos gosto muito do LP Quatros Batutas e um Coringa. isco onde ele os sambistas Geraldo Pereira, Nelson Cavaquinho, Lupicínio Rodrigues e Paulinho da Viola. Grande cantor de sambas de breque gravou o disco MM Macalé canta Moreira homenageando o Kid Morengueira. Nesse disco antológico ele gravou a música composta com Moreira da Silva “Tira os óculos e recolhe o homem”.

Atuou como ator e compositor da trilha sonora dos filmes Amuleto de Ogum e Tenda dos Milagres, de Nelson Pereira dos Santos. Ao grande cineasta Nelson Pereira dos Santos, seu grande amigo, ele dedica a canção: “Coração. Ai coração”. Trabalhou nas trilhas sonoras dos filmes Macunaíma de Joaquim Pedro de Andrade, O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro, de Glauber Rocha, A Rainha Diaba, de Antônio Carlos Fontoura, Se segura, malandro!, de Hugo Carvana,

Em Natal, o velho maca tem vários amigos e vem revê-los. Estivemos juntos numa noite memorável em Ponta Negra na casa de um colega que faleceu precocemente. Cantamos e bebemos até o sol raiar. No meu caderno de samba Maca deixou um belo autógrafo.

Nesse dia em que comemoramos o dia do samba temos a oportunidade de ouvir um dos seus grandes protagonistas. Uma grande voz com muito gingado e bossa. Um cantor que sabe o poder da criação e tem no social uma de suas marcas registradas. Em 1973, ele participa da gravação do antológico LP Duplo gravado ao vivo “Banquete dos Mendigos”, em homenagem ao 25º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo