No Dia do Teatro, Caicó é presenteada com gestão artística no Teatro Adjuto Dias!

Artistas caicoenses venceram a batalha contra o vereador Dilson Fontes (Leleu). Ele é acusado pelo movimento de indicar cargos para ocupar dois espaços culturais da cidade: a Casa de Cultura Popular e o Centro Cultural Adjuto Dias – equipamento ligado à Fundação Zé Gugu. Este último passou hoje, Dia Mundial do Teatro, a ter nova administração, pelas mãos de Alexandre Freire Muniz, segundo publicação no Diário Oficial do Estado desta sexta.

A nomeação de Alexandre Muniz foi reivindicação do Movimento Artistas na Gestão Cultural, que há mais de um mês se mobiliza em prol do Adjuto Dias e da cultura seridoense. “Sem dúvida é uma grande vitória dos movimentos sociais e dos artistas da cidade de Caicó sobre as velhas oligarquias e os ‘acordinhos’ políticos!”, afirmam.

E aí está uma ponderação minha. “Acordinhos políticos” faz parte do jogo, infelizmente. O próprio diretor geral da Fundação José Augusto é indicação politica fruto de acordinhos políticos, apesar de artista – e olhe que houve muita briga política dentro do próprio partido até a definição de seu nome.

Em resumo: penso que acordos políticos, indicações políticas podem resultar em ótimas escolhas, não necessariamente de artistas. É que normalmente quem vem deste berço é mais sensível à causa. Mas basta gente competente, com vontade de trabalhar e escutar e respeitar a demanda do artista. Gente com criatividade, apartidária, independente e amante da arte.

Mais detalhes desse movimento atuante de artistas, AQUI.

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comments

There is 1 comment for this article
  1. edjane linhares 27 de Março de 2015 11:58

    Bravo!! A classe artística de parabéns. A indicação de Alexandre também é política. Mas, é outro processo. Para termos uma ideia, este vereador ameaçou queimar o seu diploma (não me interessa qual) e ir para o Afeganistão, caso os “seus” nomes indicados não permanecessem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP