Digitais

digitais

Do teu jeito.

É este teu sorriso ,
Vezes triste,
Vezes menino,
Sempre lindo …Safado…

Que acende a chama do meu
Sempre pra ti,
Sempre querendo beijar o teu.
São estes silêncios,

Cheios de sussurros…
Gritando tudo ,gemendo…
Que me faz te amar….
Assim,pra mim…

Comments

There is 1 comment for this article
  1. João da Mata
    DAMATA 7 de Março de 2013 19:37

    Não sei como dizer, amiga Ednar
    Gostei muito do poema. Entre
    Silêncios e Digitais tentei todos
    Os dedos: mindinho, seu vizinho, maior de todos.
    Não sei como abrir esse cofre.
    Já tentei, melhor – talvez – fosse usar a íris. Os olhos são mais eloquentes.
    Esse seu jeito. May way. Ninguém nunca vai saber o que cativa.
    O que faz amar. Assim mesmo com essas digitais acho que você começa bem
    A destrinchar o mapa da mina. Não há nada mais escondido que o coração de uma mulher.
    Não consigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP