Direitos humanos

“Segundo documentos internos, os oficiais de manutenção de paz da ONU foram explicitamente prevenidos por seus conselheiros legais, meses atrás, a não participar em operações de combate com o exército congolês se houvesse qualquer risco de os soldados congoleses desrespeitarem os direitos humanos. Mas a missão foi em frente – e os abusos ocorreram, como se temia”.

aqui

ao topo