Diulinda Garcia lança o livro “Rascunho”

TRIBUNA DO NORTE

A escritora Diulinda Garcia faz sua quarta viagem poética e percorre pela primeira vez as trilhas da prosa no livro “Rascunho”. O título, que sai sob chancela da União Brasileira de Escritores do RN – UBE/RN, é o quarto volume da Coleção Antônio Pinto de Medeiros do selo editorial Nave da Palavra. O lançamento está marcado para esta quarta-feira, logo mais às 19h, no Buffet Renata Motta no Tirol. Após a noite de autógrafos, o livro poderá ser encontrado na livraria Nobel Salgado Filho e na Cooperativa Cultural da UFRN.

Para quem não conhece o trabalho da autora, o texto de apresentação dá uma pista sobre o conteúdo do livro: “a autora – às vezes – escapa à razão viajando na multiplicidade de seu universo, adentrando nos seus mistérios sem submeter-se a regras e formas, compondo versos livres, de efetiva proficiência poética, sublinhados pelo lirismo e pela concisão sem esquecer de ‘rir pro céu e regar flores com gotas de riso e de amor’”.

Assim como o recheio, o nome da obra reflete um momento bem particular de Diulinda. “Enfrentei, com prosa e verso, um problema de saúde. Durante meu tratamento e recuperação, rascunhei o livro todinho antes de dar o formato final. Sou muito perfeccionista com o que escrevo, então burilei versos e trabalhei os textos com muito cuidado para encontrar a palavra certa para cada frase”, disse a autora por telefone ao VIVER. Sobre a experiência na prosa, ela ressalta serem “vivências, textos simples que mergulham nos abismos do cotidiano com abordagem atual”.

Diulinda surpreende o leitor usando a palavra de uma forma consciente, sempre dotada das melhores ferramentas para a construção de uma prosa sem costuras inconsequentes avançando rumo à poesia. Nessa viagem entre a prosa e o verso, a autora passeia com o olhar atento ao cotidiano, sem se afastar de seu universo existencial. Este é o quarto livro da autora, que em 2006 publicou “Caminho do Invisóvel”; “Abstração” em 2008; e Lucidez de Navalha (2010).

Percebe-se em “Rascunho”, as inquietações de quem procura no solo fértil da vida, entre verões e ventanias, a matéria prima necessária à feitura de sua trama poética, se evidenciando a busca permanente pela palavra exata, verdadeiro artesanato, onde o verso livre, espontâneo e visceral, volta e meia pede espaço para imprimir uma mensagem, expor, denunciar e chamar a atenção para determinadas situações sociais.

Serviço

Lançamento do livro “Rascunho” (UBE-RN, R$ 30), de Diulinda Garcia. Hoje, às 19h, no Buffet Renata Motta – Rua Monsenhor Honório, 218, Tirol.

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP