Dois filmes

Cena de Xingu, do diretor Cao Hamburger

TC

Duas dicas de filmes que assisti recentemente, um brasileiro, “Xingu”, em cartaz no Moviecom, e um turco, “Era uma vez na Anatólia”, DVD comprado na 7 Arte. Este último saiu vencedor do Grande Prêmio do Júri no Festival de Cannes 2011 ao lado de “O Garoto de Bicicleta” (já recomendado aqui um tempo atrás).

Xingu retrata a saga exemplar e emocionante dos irmãos Villas-Bôas (Cláudio, Orlando e Leonardo). Mas o que me impressionou mais no filme é a sua atualidade. Os episódios ocorridos há mais de 50 anos continuam bem presentes, de outras formas, na vida do país. Não tem como não ser remetido a questões como a da usina de Belo Monte e ao novo Código Florestal, por exemplo.

O progresso não chega a lugar nenhum sem levar de roldão o que tiver pela frente, seja floresta, rio, animais, índio ou branco pobre. É o que me disse mais uma vez uma obra de arte.

Olha, fazia um tempão que não via um filme brasileiro tão bom.

“Era uma vez na Anatólia” se passa praticamente em um dia, principalmente durante a madrugada em que um grupo de policiais e membros da justiça procuram o corpo de um homem assassinado. Junto com o grupo os dois acusados do assassinato.

Durante a busca os personagens principais, o delegado, o médico legista, o promotor etc vão desfiando os dramas, alguns pungentes, porque passam cada um.

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP