Dolores de amor

“Vida breve, arte intensa. A história da música popular está recheada dessa combinação que faz os que morrem jovens virarem mitos. Dolores Duran (1930-1959) foi um ícone brasileiro dos dourados anos 1950. Brilhou intensamente no glamouroso Rio de Janeiro da época, mas não por muito tempo. Tinha um problema congênito no coração, que parou de bater no dia 24 de outubro de 1959. Exausta depois de uma noitada com amigos, ela chegou em casa às 7 horas da manhã, recomendando à empregada: “Não me acorde. Estou muito cansada. Vou dormir até morrer.”

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − onze =

ao topo