Dos incompreendidos

Lendo hoje a coluna e as explicações de Carlão na Tribuna do Norte, já imagino as abobrinhas que o cara deve ter escutado pela crítica escrita ao último livro de Nei Leandro, há umas duas semanas.

Antes Carlão tivesse falado mal do livro A Fortaleza dos Vencidos. Nem isso. Ainda assim, imagino, foi criticado, ele, pela resenha feita de maneira honesta, tão somente.

Me parece que existem alguns mitos intocáveis nesta “Taba” de Ailton Medeiros. É a panelinha intelectualóide tão criticada por Adriano de Sousa. Quando o tempo deixar e meu rebendo sair, quero mais é que falem mal, mas falem de mim.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 2 =

ao topo