DuSouto em ritmo de samba neste sábado

Para comemorar dez anos de estrada (a contar do lançamento do seu primeiro disco), a banda DuSouto desenvolveu neste ano três projetos temáticos que deram muito certo: o DuSouto no Frevo, para o Carnaval; o ForróSouto, no São João; e o DuSouto In Jazz, para o Fest Bossa&Jazz. Neste sábado, 5, o trio vai colar na Feijoada da Curva do Vento com mais um projeto: o DuSouto no Samba. As músicas serão novamente adaptadas e o grupo receberá como convidados os músicos Amaro (trompete), Washington (sax) e Jailton (percussão).

A Curva do Vento vai estar aberta a partir das 12h e o show começará às 15h30, se estendendo até às 18h. O ingresso custa R$ 30 e dá direito a uma feijoada completa por pessoa, com acompanhamento tradicional (arroz, farofa, couve e laranja). O prato será servido até às 16h. A partir das 18h, o espaço abre as portas normalmente para público, com seu cardápio habitual.

Localizada na R. Doutor Manoel Augusto Bezerra de Araújo, em Ponta Negra, a Curva do Vento – Pizzaria e Batataria mais famosa da cidade – tem ambiente rústico e aconchegante. A pizza singular, com massa fina e crocante e servida ao estilo romano (com as mãos), é uma especialidade da casa, ao lado das deliciosas batatas rosti, com mais de 15 opções de sabor.

O estabelecimento serve ainda sucos especiais, entradas, saladas com grelhados e massas. Com a cerveja sempre gelada e drinks especiais, é uma ótima opção para sentar com os amigos, bater papo e escutar uma boa música. Aceita cartões Amex, Visa, Master e Elo.

SERVIÇO | DuSouto no Samba
DATA: 05/12 (sábado)
HORA: a casa estará aberta partir das 12h e o show começará às 15h30, se estendendo até às 18h. A feijoada será servido até às 16h.
LOCAL: Curva do Vento (Rua Doutor Manoel Augusto Bezerra de Araújo, 396 – Ponta Negra, Natal/RN)
INGRESSO: custa R$ 30 e dá direito a uma feijoada completa por pessoa, com acompanhamento tradicional (arroz, farofa, couve e laranja).

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − seis =

ao topo