É isso que nos fode

Por Mário Bortolotto

Eu sou um solitário que sente falta de dividir, sabe como é? Mostrar uma música nova que acabei de ouvir, ler um trecho de um livro que me arrebatou. Falar “eu vi um filme ontem muito foda. Vamos lá ver hoje de novo?”. Pq eu quero ver se ela se arrepia no mesmo momento que eu me arrepiei na primeira vez, tá ligado? O sexo é importante (aliás, é fundamental), as brigas são inevitáveis e inclusive deixam o castelo de pé, não sei vcs já perceberam isso, mas o mais importante mesmo é vc acordar no meio da noite com vontade de falar “caralho, tive uma idéia genial pra um texto. Quer dizer, nem é tão genial assim, mas será que vc tinha a manha de ouvir?” e andar abraçados na chuva, sem falar porra nenhuma e sentar num banco no final de tarde e imaginar telhados de Paris (Nei Lisboa), cervejas chilenas e motoristas de táxi que demoram pra chegar no nosso destino. É isso que nos fode. Ah, se não fosse isso, seríamos todos muito felizes, sozinhos.

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × quatro =

ao topo