E o diabo criou o Twitter

“Aqui mesmo, claro – pra concluir e tirar onda com os tuiteiros de plantão, que acham que reproduzir o que os políticos divulgam em até 140 palavras tem realmente interesse para o leitor. Pode até, também ter. Mas o buraco é mais embaixo e a lógica, mais clara: aos jornalistas devia caber o papel de saber o que, justamente, os políticos não querem revelar – e não aquilo que declaram espontaneamente. Afinal, vez em quando, ou quase sempre, não deveriam os jornalistas ser os algozes das celebridades políticas, em vez de, vergonhosamente, atuar como se fossem seus companheiros numa enorme farsa?” MARIO IVO

aqui

ao topo