E o mundo não se acabou

“todas as ações ocorrem no tempo através do entrelaçamento das forças da natureza.” Gita

Em 1938 o mundo também ia acabar. Os astrônomos divulgaram a descoberta do asteróide Hermes e a possível ameaça dele se chocar com a Terra ocasionando uma tragédia. Para lembrar a “data fatídica”, o grande cronista e compositor Assis Valente compôs em 1938 um dos seus mais belos e antológicos samba-choro.

Anunciaram e garantiram que o mundo ia se acabar.
Por causa disto a minha gente lá em casa começou a rezar
Até disseram que o sol ia nascer antes da madrugada.
Por causa disto nesta noite lá no morro não se fez batucada.

Acreditei nessa conversa mole
Pensei que o mundo ia se acabar
E fui tratando de me despedir
E sem demora fui tratando de aproveitar
Beijei a boca de quem não devia
Peguei na mão de quem não conhecia
Dancei um samba em traje de maiô
E o tal do mundo não se acabou

Peguei um gajo com quem não me dava
E perdoei a sua ingratidão
E festejando o acontecimento
Gastei com ele mais de quinhentão
Agora soube que o gajo anda
Dizendo coisa que não se passou
Ih, vai ter barulho e vai ter confusão
Porque o mundo não se acabou

ps. No dia 21 de Dezembro de 2012 acontece o Solstício de Verão e teremos o dia mais longo do ano e a noite mais curta, consequentemente. Quase noite de Natal. Oportunidade para desejar a todos os nossos leitores um Feliz Natal e a certeza que o mundo não vai se acabar.

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comments

There is 1 comment for this article
  1. João da Mata
    DAMATA 21 de Dezembro de 2012 10:55

    Ouça aqui com a nossa Ademilde Fonseca, de um disco maravilhoso “A La Miranda.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP