E POR VEZES

David Mourão-Ferreira

E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes

encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes

ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se envolam tantos anos.

(Enviado, via e-mail, por Fernando Monteiro)

Comments

There are 2 comments for this article
  1. Jarbas Martins 22 de Dezembro de 2010 15:54

    Ah, David Mourão-Ferreira…Até que estava fazendo falta, por aqui, Fernando, um poeta dessa altitude.Abs, e um Feliz Natal, meu poeta.

  2. Lívio Oliveira 22 de Dezembro de 2010 16:45

    Belíssimo poema!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP