É preciso se contrapor – considerações sobre O Baixo de Natal

Por Fábio Farias

Há uma efervescência em Natal nos últimos anos que os poderes públicos estaduais e municipais não conseguem acompanhar. Fruto da expansão da cidade e do apoio, via editais do Governo Federal, a uma série de projetos culturais, a cena anda em ebulição. Artistas, produtores, músicos saem da toca e tentam encampar idéias novas e diferentes.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 6 =

ao topo