Eco Praça completa dois anos de atividades com edição na Pinacoteca neste domingo

Comemorando dois anos de atividades pelas praças e espaços públicos de Natal, o Eco Praça realiza uma festa para celebrar essa data na Pinacoteca do Estado, no próximo domingo (27), das 14h às 22h. Entre as atrações previstas para essa edição estão: Skarimbó, Yrahn Barreto, Joseph Little Drop, Cool de Elefante, MC Priguissa, Hünz Von Gott, Marina Faya & Soul, Samba das Nêga e Mc Leozinho. Também será realizado, a partir das 14h, um ato #ForaCunha.

“A ideia é realizar uma ação colaborativa com o pagamento opcional na entrada da festa. Essa arrecadação será utilizada para levantar recursos, pagar dívidas e dar continuidade ao projeto em 2016. Esse foi um ano de muito reconhecimento para o Eco Praça. Recebemos vários prêmios, mas ainda temos muita dificuldade em realizar cada edição devido à falta de recursos”, explica o idealizador e coordenador do projeto, Geraldo Gondim.

Para ter acesso a edição Eco Praça – Aniversário de 2 anos o público fará um cadastro na entrada, assinará o abaixo assinado com o objetivo de que o poder público apoie e reconheça cada vez mais o valor do projeto, e de forma colaborativa e opcional fazer uma contribuição com o projeto.

Ano de reconhecimento para o Eco Praça
Resultado de diversas ações colaborativas que acontecem desde o fim de 2013, o Eco Praça vem ganhando força a cada edição e mobilizando um número crescente de participantes e parceiros. Através de uma diversificada programação, cerca de 80 mil pessoas foram alcançadas durante as 22 edições já realizadas. Durante essas edições foram viabilizadas a participação de 400 artesões e expositores; promovidas 120 apresentações culturais; realizadas 38 vivências e 38 oficinas, bem como, 40 atividades com temáticas relacionadas ao meio ambiente.

O Eco Praça promoveu ações conjuntas com inúmeras manifestações artísticas e culturais em vários bairros da cidade, em importantes praças e parques públicos de Natal como: Praça Cívica, Praça André de Albuquerque (Praça Vermelha). Área de Lazer do Panatis e Parque de Capim Macio. “O Eco Praça vem buscando ampliar territorialmente suas ações para compartilhar sua metodologia de ocupação de espaços públicos visando à criatividade como principal elo de aproximação entre pessoas e o espaço público”, afirma Geraldo Gondim.

Como reconhecimento das ações realizadas durante esses dois anos, o Eco Praça recebeu a Comenda do Mérito Folclorista Professor Deífilo Gurgel, da Câmara Municipal de Natal, pela relevância social das ações realizadas. O projeto também foi contemplado com o “Prêmio Hangar de Iniciativa Cultural”, no 13º Prêmio Hangar de Música, tradicional reconhecimento artístico, pelos resultados alcançados ao longo do ano, e foi premiado com o Troféu Cultura como Produtor Cultural do Ano.

O projeto foi aprovado na Lei Municipal de Incentivo à Cultura Djalma Maranhão e também na Lei Estadual de Incentivo à Cultura Câmara Cascudo, além de ter sido contemplado no FIC (Fundo de Incentivo a Cultura) do município. Ainda em 2015, o Eco Praça participou do Encontro Brasileiro de Agroecologia Urbana (ENAU), no Rio de Janeiro, e do Festival de Cinema Goiamum Audiovisual.

Esta edição Eco Praça – Aniversário de 2 anos conta a parceria do Governo do Estado, Fundação José Augusto, Pinacoteca, Prefeitura do Natal, Sinsenat e apoio da Gosto de Pão, Posto Planalto, Restaurante Enquanto Seu Lobo não Vem e Silk Camisetas.

SOBRE O ECO PRAÇA
O projeto Eco Praça é um movimento sociocultural de ocupação e ressignificação criativa de praças e espaços públicos sob a perspectiva de ações colaborativas que englobam arte e cultura, lazer, economia solidária e criativa, educação ambiental, esporte e qualidade de vida, com intervenções lúdicas, promovendo a conscientização socioambiental e transformação desses espaços.

O Eco Praça incorpora em seu conceito diversas experiências culturais atreladas a discussões relacionadas ao direito à cidade, com o objetivo de despertar na população participante o interesse pela gestão comunitária dos espaços públicos.

A ação é idealizada e promovida pelo Instituto Ancestral, organização social autônoma e popular que desenvolve ações afirmativas de caráter cultural, político e eco pedagógico com o objetivo de promover e difundir habilidades para alcançar um modo de vida sustentável.

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + dezoito =

ao topo