Edital de Formação distribuirá R$ 267 mil pela Lei Aldir Blanc em Natal

Outra Chamada Pública publicada na edição do Diário Oficial de hoje pela Funcarte foi o edital de Formação referente à Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural. O valor total é de R$ 267 mil para até 69 projetos.

Serão selecionados projetos culturais de natureza didática para recebimento de apoio financeiro, voltados à qualificação de agentes privados e públicos dos setores da cultura e população em geral, através da realização de oficinas, cursos, elaboração e disponibilidade de guias, manuais, cartilhas digitais ou não, tutoriais audiovisual e outras ações didáticas nas diferentes linguagens artísticas.

Inscrições

As inscrições serão realizadas exclusivamente através do Blog da Funcarte, através de formulário online específico, e terá início dia 25 de setembro e encerramento no dia 13 de outubro de 2020.

Como se inscrever:

a) Acessar o site http:// www.blogdafuncarte.com.br

b) Escolher a Chamada que deseja se inscrever e clicar no link do formulário de inscrição.

c) Preencher as informações solicitadas no formulário.

d) Inserir os arquivos que deseja/necessita anexar.

e) Após concluir o preenchimento e inserir os arquivos do projeto e da documentação, clicar em “Confirmar”. Após a confirmação não será mais possível excluir ou modificar o projeto.

f) Imprimir ou salvar o comprovante de entrega, que será a garantia de que a inscrição foi concluída.

O proponente poderá inscrever até dois projetos com temáticas diferentes, mas apenas um poderá ser aprovado.

Categorias

a) CATEGORIA A: CRIAÇÃO DE TUTORIAS – CONTEÚDOS.

Selecionar dez propostas de tutorias finalizados, sobre o processo criativo de artistas dos diversos segmentos culturais, onde, através dos tutoriais, os artistas demonstrarão suas metodologias e práticas criativas que resultem em suas obras e estilo, no que há de relevante na construção de suas concepções artísticas.

Os tutoriais devem obrigatoriamente ser produzidos e finalizados com o tempo mínimo de três e máximo de oito minutos (apresentados completos e/ou seriados), e ser adequados a disponibilidade em canais de plataformas digitais, redes sociais e/ou para downloads (baixar o arquivo).

Compreende-se como tutorial um conteúdo criado para ensinar alguma técnica, através de uma ferramenta de ensino e aprendizagem, em formato de vídeo finalizado ou por meio de podcast e/ou outra ferramenta de audiovisual que atenda as características desta Categoria. Valor total de R$ 30 mil para até 10 projetos de R$ 3 mil cada.

b) CATEGORIA B: OFICINAS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL.

Selecionar cinco projetos de cursos e oficinas de produtores, gestores e empresas de produção e marketing cultural, voltadas ao empreendedorismo cultural, através de aulas virtuais (vídeos finalizados e/ou encontros online, através de inscrições), disponibilizadas em plataformas digitais gratuitas.

Os cursos e oficinas devem incluir conteúdos pedagógicos a orientação para elaboração de projetos culturais, enquadramento de projetos culturais em fundos e leis de incentivo, captação e prestação de contas de projetos culturais, legislação vigente para a cultura, promoção e comercialização de produtos criativos e artísticos, com objetivo de contribuir para a qualificação de projetos culturais, para a sustentabilidade dos negócios criativos e para a comercialização de obras presenciais e/ou remotas.

As aulas remotas devem, obrigatoriamente, ser apresentadas com o tempo mínimo de dez e máximo trinta minutos. Os conteúdos em vídeos e/ou podcast finalizados, com o tempo mínimo de cinco e máximo de dez minutos (apresentados completos e/ou seriados) e ser adequados a disponibilidade em canais de plataformas digitais, redes sociais e/ou para downloads (baixar o arquivo). Valor total de R$ 20 mil para até 5 projetos de R$ 4 mil cada.

c) CATEGORIA C: OFICINAS DE AUDIOVISUAL: PROCESSO DE CRIAÇÃO, PRODUÇÃO, EDIÇÃO E FINALIZAÇÃO DE OBRAS AUDIOVISUAIS E VÍDEOS DIDÁTICOS PARA MÍDIAS DIGITAIS.

Selecionar cinco projetos de cursos e oficinas de audiovisuais, ministradas por profissionais de comprovada atuação na área (diretores, realizadores, editores de imagem e som, produtores, videomakers, entidades realizadoras de produtos audiovisuais e seus técnicos, entre outros) através de aulas virtuais (vídeos finalizados e/ou encontros online, através de inscrições), disponibilizadas em plataformas digitais gratuitas.

O conteúdo deve incluir orientação para a produção de obras audiovisuais, vídeos e/ou outras mídias audiovisuais de comunicação, promoção e difusão de produtos artísticos nas redes sociais e/ou em plataformas digitais.

As oficinas remotas devem, obrigatoriamente, ser apresentadas com o tempo mínimo de dez e máximo trinta minutos. Os conteúdos em vídeos e/ou podcast finalizados, com o tempo mínimo de cinco e máximo de dez minutos (apresentados completos e/ou seriados), e ser adequados a disponibilidade em canais de plataformas digitais, redes sociais e/ou para downloads (baixar o arquivo).

Valor total de R$ 20 mil para até 5 projetos de R$ 4 mil cada.

d) CATEGORIA D: OFICINAS DE ARTES CÊNICAS – TEATRO.

Selecionar até 20 (propostas de oficinas virtuais na linguagem teatral para receber apoio financeiro no valor de R$ 5 mil por proponente. As oficinas poderão ser divididas em dois momentos de 15 minutos cada, em vídeos finalizados produzidos para esta finalidade, a serem disponibilizados gratuitamente em plataformas digitais a serem divulgadas antecipadamente pelo proponente e pela Prefeitura do Natal.

Os conteúdos das oficinas teatrais poderão contemplar também registros históricos da cena teatral (pessoas, espetáculos de diferentes épocas e entrevistas) e a realização de temas inerente a formação teatral: iluminação, direção, cenografia, figurinos, e demais elementos constitutivos do fazer teatral.

Poderá ainda optar pelo campo da memória teatral de nossa cidade. Valor total de R$ 100 mil para até 20 projetos de R$ 5 mil cada.

e) CATEGORIA E: OFICINAS DE ARTES CÊNICAS – DANÇA.

Selecionar até 10 propostas de oficinas remotas de Dança para receber  R$ 4 mil cada. As oficinas virtuais poderão ser produzidas e finalizadas com o tempo mínimo de 5 e máximo de 8 minutos (apresentadas completos e/ou em episódios) e ser adequadas a disponibilidade em canais de plataformas digitais, redes sociais e/ou para downloads (baixar o arquivo).

Os conteúdos das oficinas de dança poderão contemplar também registros da cena da dança na Cidade de Natal, com foco em conteúdos didáticos e/ou informações que contribuam para a promoção do aprimoramento de estudantes, bailarinos, grupos e companhias, bem como a realização de temas inerentes a formação na dança: coreografia, estudo do corpo, iluminação, direção, cenografia, figurinos e demais elementos constitutivos do fazer da dança.

Valor total de R$ 40 mil para até 10 projetos de R$ 4 mil cada.

f) CATEGORIA F: OFICINAS DE CRIAÇÃO DE PRODUTOS CRIATIVOS DAS CULTURAS POPULARES.

Selecionar 19 propostas de oficinas de empreendedores para a criação de produtos criativos das culturas populares:

I – Seleção de 3 oficinas de criação, pintura e artesanato indígena, no valor de R$ 3 mil cada, totalizando R$ 9 mil;

II – Seleção de 2 oficinas de criação, confecção e montagem de figurinos e indumentárias dos povos de matrizes africanas, no valor de R$ 3 mil cada, totalizando R$ 6 mil;

III – Seleção de 4 oficinas de renda e/ou labirintos e/ou bordados de Natal, no valor de R$ 3 mil cada, totalizando R$ 12 mil;

IV – Seleção de 2 oficinas de maquiagem artística e/ou palhaçaria, no valor de R$ 3 mil cada, totalizando R$ 6 mil;

V – Seleção de 3 oficinas de confecção de bonecos populares para apresentações de “teatro de bonecos”, no valor de R$ 3 mil cada, totalizando R$ 9 mil;

VI – Seleção de 2 oficinas de criação, impressão e venda de obras de literatura de cordel, no valor de R$ 3 mil cada, totalizando R$ 6 mil ;

VII – Seleção de 3 oficinas de criação de figurinos e/ou adereços das culturas populares, no valor de R$ 3 mil cada, totalizando R$ 9 mil;

Valor total de R$ 57 mil para até 19 projetos de R$ 3 mil reais) cada.

 

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × um =

ao topo