Eduardo Galeano e o direito ao delírio

galeano

São palavras como estas que me deixam temporariamente sem palavras. E com a certeza de que não posso acrescentar mais nada ao que foi dito.

Mais: aqui

Brasileiro, nordestino, alagoano, advogado, cidadão comum, simples habitante deste planeta decadente... Rs... [ Ver todos os artigos ]

Comments

There is 1 comment for this article
  1. Bethânia Lima 26 de Agosto de 2011 8:55

    Galeano faz bem à minha alma…quando quero entender a história posso ler Galeano, quando quero compreender política posso ler Galeano, quando quero ouvir sonhos posso ler Galeano, quando quero revirar minhas memórias é sempre com Galeano…tem sempre um livro dele na minha cabeceira, o do momento é Espelhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP