Elogio do fascismo pinochetesco na FSP

A FSP publicou artigo de Leandro Narloch, com o título “E se Allende fosse vitorioso em 1973?” {aqui}. Em resumo, o artigo denuncia, em linguagem de futurologia identificada a bola de cristal, o que aconteceria hoje no Chile socialista allendiano se não tivesse ocorrido o assassino golpe de Pinochet, seguido por ditadura igualmente sangrenta.

Estratégia do discurso: a gente inventa horrores imaginários e silencia os horrores efetivamente ocorridos. Já li isso na Imprensa potiguar, escritores de prestígio denunciando o que seria do Brasil se não fossem os militares de 1964.

Ninguém saberá jamais o que ocorreria no Chile sob Allende. Ele foi assassinado e o Chile sofreu uma das piores ditaduras mundiais de seu tempo.

O pior disso, que já é péssimo, é legitimar ditaduras medonhas hoje. Tem gente querendo novas ditaduras nesse estilo. Quem não quiser, precisa agir contra esses que elogiam o Fascismo, qualquer Fascismo – inclusive o tupiniquim, com elegâncias ou não.

Recentemente, a mesma FSP publicou entrevista de um certo Olavo (não é o do SP, claro!) fazendo o elogio de Médici e Geisel. Narloch não está sozinho.

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + 2 =

ao topo