Encontro com a Cultura Indígena

O Instituto Hecos – Humanismo, Ecologia, Comunicação e Responsabilidade Social é uma organização civil sem fins econômicos, de caráter Social, Artístico, Cultural, Educacional, Esportivo e Ambiental. Foi fundado em agosto de 2007 e já desenvolveu inúmeros projetos no Rio Grande do Norte, com recursos próprios, ou oriundos de parcerias públicas e privadas.

Foto 3Dos trabalhos mais recentes, uma atividade que vem agradando bastante ao público participante é o Encontro com a Cultura Indígena. Desenvolvendo ainda mais nossa verve voltada para cidadania. Entendemos que é essencial respeitar, participar e ajudar a preservar a cultura dos que, mesmo diante de toda opressão sofrida, desde que aqui chegaram os europeus, ainda sobrevivem, celebram seus ritos e, a duras penas, tratam de preservar sua cultura e seus costumes. No instante em que despertamos a consciência e entendemos que a preservação dos nossos originários é importante, além de tudo, porque assim preservamos nossa própria história. A primeira ação para o desenvolvimento dessa consciência, que também exercício e aprendizado, é conhecer. É vivenciar. Assim, o processo ensino/aprendizagem se dá onde a história acontece.

foto 2O Encontro com a Cultura Indígena é importante por diversas razões e se dá da seguinte forma: os participantes são acompanhados por guia, educador e equipe de recreação, que integra estudantes da mesma faixa etária, entre 15 e 18 anos (alunos de nível médio). Como outras vezes, sábado (28/03/2015), formou-se uma caravana de estudantes de escolas públicas do Município de Parnamirim, rumo à Baía da Traição. A saída se deu às 7 horas e quinze minutos. A primeira parada foi em Rio Tinto – PB, em frente a Igreja Matriz, onde tiveram a oportunidade de conhecer a Igreja e apreciar, outros exemplares da Arquitetura Alemã, que caracterizam a Cidade. Em seguida, o destino foi a Aldeia de Marcação, onde todos foram saudados pelo Cacique Geral e participaram de uma apresentação de Toré (ritual de dança indígena preservado pelos povos que compõem as 32 aldeias daquelas terras). Após a apresentação, tiveram alguns minutos para interagir com os Índios e fazer algumas fotos. Por volta das doze e trinta, o destino foi a Aldeia do Forte, onde foi servido um delicioso almoço de comida típica regional, acompanhado por suco de caju e de mangaba. Depois de almoçar e vislumbrar a beleza da Praia de Baía da Traição, o destino foi a Aldeia de São Miguel, para visitar as ruínas da Igreja de São Miguel Arcanjo, uma bela Edificação Jesuíta do século XVI. Após esta rica imersão cultural, por volta das 16 horas, retornamos rumo à Parnamirim. Ficou marcado, ainda um concurso de redação que fale da experiência dos estudantes, onde os três primeiros lugares serão premiados. Está prevista para o próximo dia 22 de abril uma sessão especial na Câmara Municipal de Parnamirim, onde os jovens participarão da atividade política da cidade e os autores das melhores redações receberão suas premiações.

A viagem foi coordenada Pelo Instituto Hecos, através de seus membros Adrovando Claro, Anchieta Xavier e Cláudio Marques. Participaram 42 alunos de escolas públicas, selecionados por merecimento, pelas próprias escolas e ainda contou com a presença do Vereador Ricardo Gurgel, presidente da Câmara Municipal de Parnamirim, que interagiu bastante com os alunos participantes, foi homenageado pelo Cacique Geral e, por fim, classificou a viagem como uma experiência inolvidável e pretende usar o exemplo como piloto para futuras outras ações voltadas à juventude parnamirinense. Uma dessas ações é a inclusão do projeto de Cultura Indígena na Ação Social Câmara Cultural.
Estão previstas ainda oito atividades como esta, até o final do ano, privilegiando sempre alunos de escola pública, contemplados por merecimento, de acordo com o entendimento das escolas.

Para comunicar-se com o Instituto Hecos: hecos@hecos.org.br e também no facebook, do grupo Projeto Cultura Indígena.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 3 =

ao topo