Entrevista: César Revorêdo

A julgar pelo entusiasmo do novo presidente da Fundação Capitania das Artes, a coisa vai se manter bem direcionada. Liguei agora a pouco para o artista plástico César Revorêdo. Já sabia que nada ou quase nada conseguiria extrair dele a despeito da política cultural a ser adotada nos próximos quatro anos. Minha colega do Diário de Natal, Hayssa Pacheco já havia tentado quando da nomeação divulgada antes do Natal. Pensei que passado o nervosismo alguma coisa pudesse ser adiantada. Mas César, apesar da delicadeza ao negar cada pedido insistente, de fato nada ou quase nada revelou. Pelo menos negou as especulações de que os nomes chamados a priori para compor sua equipe eram ligados ao PT, e também que já havia chamado os jornalistas Carlos de Souza e Alex de Souza para integrar seu time. O comandante da nau Capitania das Artes assume dia 2 de janeiro. Se disse imerso em estudos, decifrações e elaborações de projetos para apresentar à imprensa assim que assumir a cadeira. A primeira impressão – se fica ou não, só o trabalho nos próximos meses ou anos vai dizer – é a de que César Revorêdo encarou o desafio com extrema responsabilidade. Não é pra menos. Vai ser difícil receber a aprovação conquistada por Dácio Galvão. Mas vamos torcer e muito, inclusive pela criação de um Fundo Municipal de Cultura. Veja a rápida entrevista a seguir e tire sua conclusão:

Sérgio Vilar – Sei que a equipe ainda está sendo formada e os projetos analisados ou em fase de elaboração, mas o que o novo presidente da Funcarte tem já como acertado para o próximo ano?
César Revoredo
– Por enquanto estou imerso em estudos, elaboração de idéias e projetos para apresentar à imprensa com condições boas para discutir.

Mas algumas coisa deve estar acordada, como o desejo de manter algum projeto ou de executar um outro.
Ainda não. Estou numa tempestade de idéias. Tenho que pensar e apresentar coisas equíveis. Prefiro esperar para divulgar depois, quando tudo estiver pronto, bem pensado.

Quanto à equipe formada para elaboração e execução dos projetos, quem já foi chamado?
Estão dentro desse plano de idéias. Posso adiantar apenas que tudo está sendo feito com muito cuidado e responsabilidade. Peço apenas que você tenha um pouquinho de paciência. Eu vou precisar de vocês, mas agora não dá pra adiantar nada.

Já foi dito na imprensa que o nome dos jornalistas Carlos de Souza e Alex de Souza foram chamados para integrar sua equipe. Isso se confirma?
É tudo especulação. Quantos nomes você ouviu antes de anunciarem o meu? Quero agora estudar algo acima disso que é uma política de gestão eficiente, coisa que tenho feito com muito cuidado.

Há também boato de que os primeiros nomes chamados para compor sua equipe eram em maioria relacionados ao PT e logo foram barrados pela equipe da prefeita eleita Micarla de Souza…
Pra você ter idéia, desde o primeiro momento em que fui chamado pela prefeita até a confirmação do meu nome só tenho feito elaborar, decifrar coisas; estou numa imersão de idéias para consolidar projetos. Só isso.

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP