Entrevista com a filósofa Martha Nussbaum

Em “Not for profit: why democracy needs the humanities” (“Sem fins lucrativos: porque a democracia precisa das humanidades”, Princeton University Press, 178 páginas, US$ 22,95), lançado nos Estados Unidos no ano passado, a filósofa americana Martha Nussbaum afirma que ao priorizarem aplicações técnicas, em detrimento das humanidades, as democracias ocidentais solapam os próprios fundamentos e aproximam-se do modelo cultural de regimes autoritários como China e Cingapura.

aqui

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem
  1. Marcos Silva 17 de abril de 2011 6:33

    Essa entrevista é r3almente instigante.
    Lembro que os governos do PSDB, em São Paulo, enfatizam muito os investimentos em faculdades de tecnologia. Nada contra a tecnologia. Tudo contra o isolamento da tecnologia em relação à formação humanística.
    Está na hora de reescrevermos o livro de Ernst Fischer “A necessidade da arte”?

  2. Tânia Costa 16 de abril de 2011 20:01

    Excelente conteúdo. Grande filósofa.
    Um currículo meramente instrumental e tecnicista não comporta o pensamento crítico, a reflexão e a imaginação, elementos essenciais à democracia.
    “Mais do que máquinas precisamos de humanidade”.

  3. Tácito Costa 16 de abril de 2011 17:06

    Muita boa a entrevista, sobretudo, a resposta à penúltima pergunta: “Em seu livro, a senhora enfatiza o papel do diálogo na educação e na construção da cultura democrática….”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo