Entrevista com João Denys

joao denysQue tema lhe interessa no teatro neste século 21?

O ser humano, reduzido a sua constituição mínima permanece inalterado. Essa condição terráquea, ou mesmo interplanetária, não alterar os piques de orgulho, de egoísmo, de vaidade, de sadomasoquismo, de pavor, de ódio, de sanguinário desejo de dominação. O amor transita firme e forte entre esses quesitos constitutivos da condição humana sem lei nem rei, nem a paz neurótica incriada. Eu preciso, diante disso, de minha invenção para não parar de lutar, para não morrer de verdade. Todos necessitamos desses outros mundos, ou como dizia o admirável Joaquim Cardozo, de signos estrelados, de mundos paralelos.

aqui

ao topo