Entrevista com Manuel Castells

O pensamento do espanhol Manuel Castells é a nova sensação no grupo político que, com a ex-senadora Marina Silva à frente, rompeu com o PV. O texto de uma palestra que o sociólogo fez recentemente em Barcelona – a convite de um daqueles acampamentos estudantis de protesto que chamam a atenção pela sua espontaneidade e criatividade – circula a toda velocidade por blogs e sites do grupo. Também é usado como base para debates internos.

aqui

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Aparecida Fernandes 23 de julho de 2011 18:01

    Castells é a nova sensação desse grupo porque seus integrantes não leram a obra dele. Profícuo pensador, analista dos movimentos sociais urbanos e da sociedade em rede, tema sobre os quais tem obra de dois volume – O poder da Identidade e A sociedade em rede – sem falar no festejado “A questão urbana”, Castells defende o contrário do que faz Marina Silva. Ele afirma com todas as letras que a saída personalista não é a alternativa para demarcar o campo político na contemporaneidade. O que Marina vem fazendo. Ele defende que os sujeitos (categoria que toma de Alain Touraine) se constroem no coletivo, no diálogo com o divergente, para por em questão as relações de opressão que se manifestam de várias formas. Marina não discute, não se posiciona sobre temas complexos da sociedade brasileira, especialmente se confrontam valores religiosos.
    Enquanto o grupo de Marina acha que descobre a roda, Castells já tem longo tempo de estrada, na contramão desse grupo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo