Entrevista com o escritor Tarcísio Gurgel

Por Paulo Jorge Dumaresk
NO SITE DA UBE-RN

Há um marco divisor na literatura norte-rio-grandense? Quais são os pontos positivos a serem destacados na nossa literatura? Como você a define? Cite, por favor, os principais livros de autores nossos que não podem faltar na lista de alguém que está pesquisando o tema.

TG – É muito difícil estabelecer um marco divisor, porque a nossa literatura – por suas condições específicas – não registra propriamente movimentos de grande expressão, escolas, rupturas. Agrada-me mais, na medida em que me sinto mais seguro para fazê-lo, citar nomes fundamentais. Neste caso, é fácil mencionar Henrique Castriciano, Câmara Cascudo, Jorge Fernandes, Zila Mamede.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =

ao topo