Entrevista com Tony Judt

Entrevista com o historiador britânico Tony Judt, morto aos 62 anos na última sexta-feira. Na conversa com Guilherme Freitas, o pensador – que foi diagnosticado em 2008 com esclerose lateral amiotrófica, a doença neurológica degenerativa que o matou – disse ter encontrado na atividade intelectual incessante a melhor reação ao fato de estar confinado ao que definiu, num ensaio, como “minha prisão corpórea”.

aqui

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP