Esclarecimento sobre o Encontro de Escritores

Tácito,

O presente post tem em vista o que li abaixo, em seu comentário sobre o Encontro de Escritores, a que intitulou “uma novela sem fim”.

Na verdade – como esclarecimento suplementar  – fui convidado, por telefonema de Gustavo Wanderley e e-mail de Amaury Júnior, um dia antes de receber o release do evento e a respectiva programação (que eu mesmo solicitei anteontem, 08/04/10, por e-mail e por telefone, à Capitania). E publiquei-os no meu blog, afirmando surpresa. De fato. Fiquei em dúvida, na ocasião do convite (e expressei isso para Gustavo), se minha participação seria como simples assistente (na plateia, face à informação de uma horizontalização do evento) ou participante ativo de um debate. Para dizer a verdade, sinceramente, ainda não sei bem qual será o meu papel e estou aguardando orientação nesse sentido (que deverá vir logo, acredito).

A minha surpresa se deu por ver o meu nome no quadro de debatedores (quando ainda não tinha isso claro) e, mais exatamente, a surpresa veio em função de minhas públicas posições críticas (que não nego) quanto ao desempenho da Capitania das Artes no ano passado, conhecidas e divulgadas aqui e em outros veículos. Quanto a esse aspecto do meu convite para o evento, até considero louvável o posicionamento da Capitania, que aparentemente se desarmou quanto a mim e viu em minhas críticas uma forma de construir um caminho e não de destruir possibilidades.

Não posso responder quanto à existência de listas negras. Quero acreditar que não existem. Se existirem, também será meu o repúdio firmado por você. Mas, enquanto isso não se confirmar, não vejo porque não participar e colaborar, como sempre tenho feito quando se trata das coisas relativas à cultura e a arte de minha terra e de onde for.

Ademais, espero – sinceramente – que o evento ocorra e ocorra com sucesso. Só me cabe esperar e ajudar no que puder. Evidentemente, pela minha independência e coragem de dizer o que penso (o que, às vezes, me tem custado dissabores), não me sinto impedido de tecer críticas futuras e/ou elogios, caso a organização do evento mereça umas ou outros.

Quanto a este e demais aspectos do evento, acredito que um posicionamento oficial da Capitania e dos organizadores diretos poderia trazer mais luzes.

Quanto a mim, era o que tinha a colocar sobre o assunto.

Advogado público e escritor/poeta. Membro da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 4 =

ao topo