Esclarecimento

A despeito da crítica feita neste espaço a respeito das seis páginas de matéria a respeito de um ator pernambucano nas páginas da revista Preá, ou do espaço destinado a um artista plástico baiano na mesma publicação, quando vários atores potiguares e mais ainda os salões de artes visuais no Estado pipocam a torto e a direito, a assessora de imprensa da Fundação José Gugu e editora da Preá, Mary Land Brito, esclareceu que 20% do conteúdo da revista será voltado para cultura de outros estados a partir desta edição. O propósito é mostrar aos potiguares também manifestações e culturas diferentes.

Explicado.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − cinco =

ao topo