Candice Azevedo lança “Cor do Tempo”, crônicas e fragmentos dia 26

Por Sheyla Azevedo

Quando lhe perguntam o porquê de publicar a resposta vem sem esforço ou grandes explicações: “Conto histórias”. E sendo assim, a partir dessa condição natural de um escritor, chegou o momento de reunir essas histórias em um livro. Cor do Tempo (Editora Caravela Selo Cultural) é o título de estreia da escritora Candice Azevedo, que será lançado na sexta-feira, 26 de junho, a partir das 19h, em Nalva Melo Café Salão na Ribeira. A obra é a reunião de textos (que podem ser chamados de crônicas, fragmentos, mas sobretudo, são leituras pessoais e lúdicas sobre o que ela vê, imagina e sente) que foram, inicialmente, publicados em seu blog http://dicenogueira.wordpress.com. “Comecei a escrever sobre minha leitura das coisas. Comecei falando de músicas e de textos que lia. Aquilo foi tomando conta de mim de forma compulsiva e, de repente, eu estava escrevendo três textos, sobre coisas totalmente diferentes, em uma tarde. Foi intenso. Na verdade, acho que minhas coisas sempre foram muito intensas, muito avassaladoras”, revela.

Candice AzevedoDividido em três momentos: Manhã azul da cor do sol; Tarde chovendo lilás e Noite de sangue furta-cor o livro, segundo a autora, foi pensado e organizado dentro de uma ideia de cotidiano. “Daí a história da Manhã, da Tarde e da Noite. E, por isso ‘Cor do Tempo’, um tempo que vai se colorindo com as histórias que compõem a vida do sujeito. Uma manhã ensolarada que faz nascer uma tarde melancólica e reflexiva, mas que deixa uma noite de cores coloridas e renascidas aparecer imponente e intensa”, explica poeticamente.

Nas palavras de apresentação do amigo, professor de Filosofia e escritor, Pablo Capistrano, Candice, que é “fascinada por artes plásticas e com um olhar de fotógrafa que congela os pequenos acontecimentos do mundo, (como um jogo de bola entre padres ou os pés do menino Miguel pousados em um buraco na areia, na beira do mar), pinta seu quadro de alegorias e metáforas com retalhos de impressões, pedaços de sentimentos, reflexões e pequenas narrativas que se descortinam à medida que o dia avança”.

Candice Azevedo é no seu livro de estreia o que é no dia a dia: multifacetada. Uma profusão de palavras num momento, para no outro, ser só silêncio e reflexão. “Uma mulher que sente prazer em se voltar para dentro e guardar sozinha as coisas mais importantes sobre esse ser contido que existe dentro de mim e que ninguém acredita ser possível. Então, venho e escrevo escrevo escrevo escrevo…”, revela na orelha da obra sobre si mesma.

Graduada em Letras pela Universidade Federal de Campina Grande (2005), mestre pelo curso de pós-Graduação em Literatura e Interculturalidade, na Universidade Estadual da Paraíba (2009), Candice Azevedo é atualmente docente no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e coordena projetos na área de artes cênicas que dialogam entre literatura, teatro e dança. Na área de Letras também atuou em estudos da oralidade, literatura brasileira, psicocrítica e estudos culturais, dentre outros temas. É natural de Campina Grande (PB).

Lançamento do livro – Cor do Tempo, de Candice Azevedo (Editora Caravela Selo Cultural)
Local: Nalva Melo Café Salão
Data: 26/6/2015
Hora: a partir das 19h
Preço: R$ 40,00

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − dez =

ao topo