Esses inimigos tão parecidos

“Parece certo que o próximo presidente não terá o carisma de Lula ou a projeção de Cardoso. Será um presidente mais “normal”, próximo da gestão e distante da formulação de grandes políticas. Será mais chefe de Estado que líder nacional, mais articulador de partidos que da sociedade. Se isso é bom ou não, é uma coisa. Mas mudará o perfil da Presidência.” RENATO JANINE

aqui

ao topo