Eu queria ser cantor…

Mamãe sabe que eu nunca desejei ser um Oscar Wilde, um James Joyce, um Marcel Proust, um Allen Ginsberg, um Truman Capote, um Fernando Pessoa…

Mas, com todo o amor que nutro por minha mãezinha, ela sabe e sempre foi orgulhosa do meu desejo por ter sido um Orlando Silva, um Charles Aznavour, um Julio Iglesias, um Nico Fidenco, um Carlos Gardel, um Elvis Presley, um Frank Sinatra, um Altemar Dutra, um Carlos Alexandre…

Quem sabe se ainda há tempo?

Advogado público e escritor/poeta. Membro da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem
  1. Lívio Oliveira 11 de dezembro de 2010 17:25

    Então tá, Nina, menina, moleca das palavras. Vou ser cantor. Vou por aí em meio a minha nova estrada, nova aventura. Escala na lua…

  2. nina rizzi 11 de dezembro de 2010 12:07

    claro que há, mininu. ainda ontem lia wilde e me lembrei de vc: “não sou jovem o suficiente pra saber de tudo”…

    beijo 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo