Fausto Nilo e uma Reflexão Sobre Letra e Música

Na mesa sobre “Palavra Escrita, Palavra Cantada”, no II ENE (Encontro Natalense de Escritores) realizado em 2007, o jornalista e escritor potiguar Carlos de Souza, o Carlão, iniciou o bate papo dizendo que enquanto mediador ia deixar o tema livre, devido ao fato de estarmos diante de tantas feras: Chacal, Antônio Risério, Maria Lúcia Dal Farra e Fausto Nilo.

Lembro quando Fausto Nilo disse que não era poeta. Era letrista. E que diferenciava bem letra de música de poesia. E lembrou um cara que abria letra em fachadas de prédios comerciais em sua cidade natal no interior do Ceará – Quixeramobim. Ele disse que preferia ser comparado a um abridor de letra.

Carlão em certo momento provocou essa discussão citando a letra de uma música sobre a qual ele se perguntava: isso não é um poema?

Fausto Nilo contou que tinha sido criado escutando clássicos da MPB como Adelino Moreira e Jair Amorim, e que escutava a letra diretamente quando ouvia o disco, já que na época não era comum haver nos discos encartes com as letras.

E que não gosta das letras serem publicadas nos encartes dos discos porque elas devem ser ouvidas nas canções e não lidas separadamente.

Certa vez Moraes Moreira lhe pediu uma letra para uma música de carnaval. Fausto inicialmente resistiu àquela nova experiência, pois sempre achou suas letras melancólicas, sem clima para carnaval. Mas fez a letra. E não gostou do que fez.

Foi à Bahia e lá viu Moraes colocar sua letra sobre a perna enquanto musicava de primeira mais um clássico da MPB. Ali na música, a letra se transformou e Fausto Nilo passou a gostar do que fez.

Outra vez, ele estava num hotel da Bahia e achou que estava sonhando com sua canção, acordou e ouviu e viu ela sendo cantada na rua, num bloco de carnaval, sendo seguida pela multidão. Ele saiu do hotel e foi atrás da sua canção.

Poeta, cineasta, vocalista, performer e arquiteto [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP