Fernando Monteiro participará da Trienal de Arquitetura de Lisboa

No início do ano, a produção da Trienal de Arquitetura de Lisboa, um dos eventos mais importantes da Europa nessa área, enviou e-mail para o SP pedindo o contato de Fernando Monteiro, com o objetivo de convidá-lo para participar do evento. Informamos e felizmente deu tudo certo.

A Trienal será aberta no próximo dia 14. Monteiro e mais dois escritores (africanos) foram escolhidos para escrever, cada um do seu ponto de vista, sobre o significado da “casa e do ato de criar o lugar da moradia”.

Hoje, o escritor pernambucano me informou que enviará o seu texto no dia 13 de outubro, um dia antes da abertura da exposição, para publicação exclusiva no SP.

A 2ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa, sob o tema “Falemos de Casas” será realizada de 14 de Outubro a 16 de Janeiro de 2010.

Monteiro participará de uma das exposições nucleares a ter lugar no Museu Collecção Berardo, em Lisboa, com o texto “A Casa de Zéfiro”.

No Núcleo principal da Trienal, serão montadas 3 grandes exposições, tendo a do Museu Berardo a designação “Falemos de Casas – Entre o Norte e o Sul” que, sob o comissariado de vários curadores convidados, apresentará 4 Núcleos: Norte da Europa, Suiça, Portugal e África/Brasil.

Este último tem como intenção incorporar uma visão crítica, criativa e de sensibilização para a relação Cidade informal/Cidade real (favelas, musiques e caniço) em 3 cidades do Sul – Recife, Luanda e Maputo.

Eu fiquei em dúvida sobre a participação física de Monteiro no evento e por e-mail ele esclareceu (resumi a explicação):

Tácito:

a Trienal criou três instalações para as três “short stories” do trio de escritores convidados – oriundos do Brasil (Recife) e da África (Luanda e Maputo) — , com seus textos ficcionais transferidos fisicamente para o ambiente, recriados visualmente e disponíveis em áudio, através de fones para os visitantes etc. Assim, a nossa presença — em pessoa — não se faz necessária, por exemplo, para ler cada um dos três ler seu texto etc. Parti para uma solução que considerei perfeita, para o caso, criando uma “short” que envolve nossa “estrela maior” da arquitetura e o ambiente da nossa região patriarcal etc, como você verá.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 19 =

ao topo