Festival Casa Tomada abre convocatória para grupos, companhias e artistas independentes

O Coletivo Cida abriu a convocatória para o Festival Casa Tomada (8ª Edição da Mostra Casa Tomada), que acontece entre os dias 17 a 21 de março de 2021, em formato virtual e acessível.

É um projeto de exibição de obras cênicas com formato de festival, que busca interação e diálogo entre poéticas e estéticas contemporâneas, na formação de público, na recepção e fruição da obra de arte e na criação de novas redes de relação envolvendo artistas, produtores, pesquisadores e público.

Até o dia 17 de fevereiro, os interessados podem se inscrever no site oficial do Coletivo Cida

René Loui é produtor e bailarino do Coletivo CIDA

“Lançamos a convocatória estadual para o Festival Casa Tomada (8ª edição da Mostra Casa Tomada) que, assim como todos os outros projetos com que fomos contemplados na Lei Aldir Blanc, tem como perspectiva principal a produção e difusão de conteúdo artístico em dança, sempre de modo acessível. Selecionaremos ao todo oito grupos, companhias ou artistas independentes do Rio Grande do Norte, para exibirem propostas inéditas ou já executadas, pensadas pela perspectiva de uma dança produzida dentro de casa. Todos os espetáculos, vídeos ou performances selecionadas terão suas traduções em Libras.”, diz René Loui, produtor e bailarino do Coletivo Independente Dependente de Artistas (CIDA).​

Sob o conceito Dança Caseira, o projeto busca 08 (oito) grupos / coletivos / companhias ou artistas independentes norte-rio-grandenses ou residentes no estado, para compor uma programação diversa de cinco dias consecutivos, tendo como ponto de referência a produção artística em período de isolamento social.

Tradução para libras e bate papo virtual

Os espetáculos, performances e/ou vídeos selecionados contarão com recursos de acessibilidade comunicacional, através da tradução para Libras (Língua Brasileira de Sinais). Todos os grupos / coletivos / companhias ou artistas independentes interessados em exibir seus trabalhos deverão, obrigatoriamente, apresentar uma proposta de oficina virtual a ser executada dentro da programação do Festival.

Deverão também se comprometer em participar de um bate-papo virtual após a exibição do espetáculo, performance ou vídeo. Cada uma das propostas selecionadas receberá um cachê de R$1.500,00 (mil e quinhentos reais) referente à exibição da obra, execução de uma oficina e participação no bate papo. 

O Festival Casa Tomada é uma iniciativa do Coletivo Independente Dependente de Artistas (CIDA) a ser executada com recursos da Lei Aldir Blanc – Rio Grande do Norte, por meio da Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo