Filho de Gonzaguinha e Nara Costa prestam tributo aos 70 anos do cantor em Natal

Complementando o título: ao cantor e, principalmente, ao compositor. Gonzaguinha foi dos maiores compositores da história da MPB. Sabia mesclar letras bem construídas com temas do subúrbio. Sem o requinte poético de nomes como Vinícius e Jobim, é menos valorizado do que merece. Mas é um poeta da verdadeira face do Brasil. Se não é da Garota de Ipanena, é do garoto de São Carlos, que não desfila na praia, mas desce a ladeira para ganhar o mundo.

E aos apreciadores de todas as idades da obra de Gonzaguinha, um presentaço acontecerá dia 7 de novembro (sábado). O filho de Gonzaguinha, também cantor e compositor Daniel Gonzaga estará no palco com a cantora potiguar Nara Costa para prestar tributo aos 70 anos do autor de O que é, o que é. Dois artistas natos, com longa história musical. Ele, com voz praticamente idêntica à voz do pai. Ela, uma fã do compositor e um agudo perfeito para um dueto vocal.

O show acontecerá a partir das 16h no Parque das Dunas. O show é gratuito, subsidiado pelo edital de Economia Criativa promovido pelo Sebrae/RN. O acesso ao Parque, como se sabe, custa R$ 1. Não bastasse o local, a gratuidade e as atrações, a direção musical ficará a cargo de Eduardo Taufic, para garantir a qualidade do espetáculo. O blog conversou com Nara Costa para saber um pouco mais sobre o projeto:

Por que Gonzaguinha?
Nara Costa – Primeiro por ser tratar de uma realização profissional e por poder dividir com o público a trajetória desse grande e tão importante artista brasileiro revivendo sua obra e dividindo o palco com o neto de Luiz Gonzaga e herdeiro musical de Gonzaguinha, o Daniel Gonzaga. Essa será outra realização e já me deixa em estado de graça.

Como se deu o contato com Daniel Gonzaga?
Esse contato já era algo almejado por mim há mais de três anos quando eu vinha pensando em fazer esse show para comemorar essa data, e eu já vinha acompanhando a carreira do Daniel, e pensei: “Por que não trazê-lo para esse momento tão marcante para mim e poder dar esse presente ao público, já que Daniel Gonzaga, além de ter uma carreira musical consolidada, também interpreta as canções do pai?” Sem falar do seu timbre vocal que muito lembra Gonzaguinha. Então eu mesma fiz o contato com o produtor dele, o Rodrigo Rezende, e falei sobre meu projeto. Ele achou lindo, importante para o cenário musical atual e aceitou meu convite em vir participar. Assim fiquei muito feliz!

Repertório?
Não vou fugir dos clássicos de Gonzaguinha. Claro que como são muitos, não daria tempo para apresentarmos todas as canções, mas com certeza o público cantará comigo todas as que escolhi junto ao meu diretor musical, o grande e renomado musico Eduardo Taufic. O show foi pensado e está lindo!

MUDANDO DE CONVERSA……………… Para celebrar uma década dos Poetas Elétricos, o duo Carito e Edu Gomez e com o auxílio do edital Economia Criativa do Sebrae/RN, fará show na Casa da Ribeira próximo 11 de novembro, às 20h. Repertório dos três álbums: Poemas Eletri-ficados & Outros que Foram Embora (2004), Estirado no Estirâncio ou Sol Sem Sombra de Dúvidas (2008), e Breves Incandescências (2012). Entrada: R$ 20 e R$ 10 (estudante). O projeto contempla ainda quatro shows em ONGs de Natal. Bacana!…………….. Segundo militantes petistas, Crispiniano Neto rejeitou o convite e precisou ser convencido, a muito custo, aceitar a diretoria da Zé Gugu. Ele sabe onde se mete, e o salário que vai ganhar……………… Não são cinco globais confirmados no Troféu Cultura próximo dia 26 de novembro, como este blogueiro escreveu no release, mas quatro. Um deles, Leonardo Miggiorini, migrou há dois dias para a Record……………… Nesse domingo tem Simona Talma & os Compradores de Charuto no show Lança Perfume, só com versões de Rita Lee. De graça, no Porão das Artes, em Pium. Umas 14h30 Zé Caxangá abre os trabalhos. Depois, Simona……………… Nos acréscimos, o Cadu Alves abriu chamada para artistas potiguares no Natal em Natal. Tribuna publicou matéria!

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − oito =

ao topo