Filme potiguar é indicado ao 20º Grande Premio do Cinema Brasileiro

O curta-metragem “Vai Melhorar” (Casa da Praia Filmes/17min), escrito e dirigido pelo potiguar Pedro Fiuza, foi indicado ao 20º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro na categoria Curta Metragem Ficção, ao lado de 21 filmes para o primeiro turno. As obras serão votadas pelos membros da Academia Brasileira de Cinema, que escolherão cinco para concorrer ao Troféu Grande Otelo.

O filme estreou em 2020 no 31º Curta Kinofórum e desde então reúne 28 seleções oficiais em festivais e 18 prêmios.

Cássia Damasceno, atriz paranaense que protagoniza o filme interpretando a jornalista Luísa, já recebeu cinco vezes a honraria de Melhor Atriz, nos festivais: Cine PE, Comunicurtas, Curta Taquary, Curta-SE e Cine Tamoio. Ao ser questionada sobre os motivos do sucesso do filme, Cássia reflete:

“Vai Melhorar é uma experiência instigante pelo tema: é um filme que fala sobre nossas escolhas. E apesar das semelhanças com o presente, foi uma história escrita em 2016, antes da última eleição, quando não sabíamos que iríamos passar pela crise política que estamos vivenciando no Brasil. Mas o que me deixa muito incentivada e motivada é o fato do filme propôr uma mudança de visão e ângulo na fala e na ação de uma mulher, que além de tudo é uma mulher preta. O filme apresenta duas camadas de percepção e acredito que faz isso muito bem. Talvez por isso o público se identifique tanto”. 

O filme narra a história de Luísa, jornalista sudestina contratada para apresentar programas televisivos da campanha de um candidato a prefeito buscando a reeleição numa capital nordestina. Durante o filme acompanhamos as relações profissionais e pessoais de Luísa até que uma descoberta de bastidores obriga a jornalista a tomar uma séria decisão, com consequências éticas e políticas. 

A obra foi idealizada por Pedro Fiuza a partir de suas experiências e de colegas em equipes de produção audiovisual de campanhas políticas. O diretor, graduado em Comunicação Social e Especialista em Cinema, quis lançar um olhar sobre profissionais que trabalham atrás das câmeras e dar voz aos meandros do fazer político sob outros ângulos.

Para Fiuza: “O filme é uma oportunidade para olharmos para os profissionais do audiovisual, mas também entendermos um pouco mais dos bastidores dessa indústria. Passamos quatro anos desde o desenvolvimento do roteiro até a estreia do filme, eu queria que o público pudesse sentir um pouco de como é estar por trás das câmeras.”

“Vai Melhorar” é um filme contemplado pelo edital público Cine Natal 2016 e teve seu financiamento através da Prefeitura de Natal, BRDE, FSA – Fundo Setorial do Audiovisual e ANCINE. O filme contou com o trabalho de mais de 80 profissionais durante seus quatro anos de produção. A indicação ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro consagra e celebra artistas e técnicos que trabalharam na obra e também atesta a crescente qualidade da produção cinematográfica do estado do Rio Grande do Norte.  

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo