FJA lança edital para publicação de livros

NO DIÁRIO DO TEMPO

A Fundação José Augusto receberá propostas para publicação de livros. De acordo com as orientações apresentadas no Edital publicado hoje.

As inscrições começam em 3 de maio e vão até 3 de setembro deste ano. A seleção e julgamento serão divulgados em outubro. A contratação, em novembro. E as publicações, no início de março de 2012.

As propostas de publicação devem tratar apenas do Rio Grande do Norte ou temas relacionados, que signifiquem compreensão da problemática cultural potiguar.

Interessados deverão se dirigir à sede da Fundação José Augusto (Rua Jundiaí, 641, Tirol) acompanhado dos seguintes documentos:

a) Requerimento e formulário de identificação do autor, incluindo mini-currículo (entre 5 e 10 linhas) e um resumo informativo do trabalho entre 100 e 300 linhas, digitado em fonte Times 12, espaço 1,5 em duas vias impressa e também em meio eletrônico (anexo I);

b) Termo de entrega e compromisso do autor com a Secretaria de Cultura/FJA/Gráfica e Editora Manimbu (anexo II);

c) Cada proposta, obrigatoriamente, deverá estar, no ato da entrega, inteiramente editorada, pronta para impressão, em arquivo aberto, acompanhada dos originais do livro em três vias, sendo duas impressas e uma em CD-R ou DVD, à exceção dos projetos de reedições;

d) Nos originais devem constar: o texto a ser publicado, apresentação, sumário, anexos, orelhas quando houver, e capa (até 4 cores).

Serão priorizados os catálogos, glossários, dicionários e inventários, publicações que contribuam para a história e o registro histórico das origens e do desenvolvimento das diversas linguagens culturais, a saber: fotografia, música, poesia, ensaio, cinema, imprensa, gráfica, dança, circo, academias literárias, etc., estudos de natureza etnográfica, antropológica, sociológica e folclórica.

As cotas serão assim distribuídas: 10 %, para publicação de novos autores; 20 %, para publicação de obras inéditas de autores consagrados; 15%, para reedição de obras fundamentais da historiografia e da literatura norte-rio-grandense; 15 %, para trabalhos selecionados em concursos promovidos no âmbito do Governo do RN; 20 % para a divulgação dos resultados dos estudos afetos ao Centro de Pesquisa Juvenal Lamartine; 10 % para publicação de Histórias em Quadrinhos (fanzines, bandas desenhadas, etc.); e 10 % para publicações de literatura de cordel.

Os recursos para as publicações correrão à conta do Orçamento Geral do Estado para o exercício de 2012 e/ou do Fundo Estadual de Cultura, abrigando a possibilidade de publicação de até 30 títulos.

A tiragem de cada título será de 500 exemplares, assim distribuídos: 200 exemplares repassados aos autores; 100 exemplares, às bibliotecas; 50 entregues à Governadoria do Estado, para distribuição; 50 repassados à mídia especializada; 100 à reserva técnica da Gráfica e Editora Manimbu.

Quem quiser o edital completo, pede aí que tenho em meu e-mail, enviado gentilmente por Eduardo Alexandre.

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Manoel julião Neto 14 de maio de 2011 23:03

    No paragrafo “c” está muito rigido, no meu caso, não tenho dinheiro suficiente para fazer tudo isso, essas exigencias deveriam ser para escritores consagrados, não um iniciante como eu que a anos quero mostrar meu trabalho e não tenho uma oportunidade, quando aparece uma acaba com os sonhos do iniciante.

    grato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo