Flipipa 2010 – impressões e comentários

Por Fábio Farias

Duas impressões ficam claras quando saí do II Festival Literário de Pipa: o evento tem grandes méritos na tentativa da criação do público leitor apesar do caminho a ser trilhado ainda ser longo; há uma repetição de nomes e temas das mesas – sobretudo quando o assunto tratado refere-se ao estado, à nossa cultura.

aqui

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Marcos Silva 23 de novembro de 2010 18:19

    Amigos e amigas:

    Acompanho o festival através do SP. Parece-me legal, com altos e baixos – como todo evento dessa natureza. É bom acontecer, festeja a Literatura. É bom não ser visto como acontecimento messiânico (salvação da pátria literária), melhor situá-lo junto com outras instâncias – blogs, universidades, a produção cotidiana de escritores, a rara imprensa que vale a pena – e manter um espírito crítico que não se confunde com a necessidade de falar mal. Alguns nomes e gêneros não me atraem mas todos são, com certeza, parte do meio. Outros são mesmo muito importantes e é melhor ainda quando essa importância não foi tornada óbvia ou muito duvidosa pelas celebrações do mercado – mídia e editoras dominantes.
    Por uma questão de gosto pessoal, prefiro que o tom de colunismo social (cardápios, vestimentas etc) seja evitado – ele tem espaço próprio e até excessivo, considero melhor que seja reconduzido ao espaço privado.
    Gostaria que todo dia fosse dia de Literatura (Cinema, Música etc.). Mas é bom que ao menos um fim de semana a comemore.
    Abraços:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo