Flipipa 2010 – impressões do primeiro dia

Por Sérgio Vilar
DIÁRIO DO TEMPO

Minha maior surpresa no primeiro dia da Flipipa 2010 foi a tenda abarrotada de gente pra assistir o moçambicano Mia Couto. A fila era extensa no lado de fora. E só conseguiam entrar quando alguém, morrendo de frio, saía. Dácio repete o erro da climatização exagerada no interior da tenda. Já foi reclamação antiga do Encontro Natalense de Escritores. Já na última palestra do dia, com o jornalista Laurentino Gomes, abriram as portas da entrada para meia tenda preenchida e um clima mais agradável, não sei pela grita geral. O público da primeira palestra com Rafael Coutinho e Daniel Galera, mediado por Alex de Souza, quase lotou. A repercussão do Festival tem sido boa. A venda de livros nos estandes vizinhos, também. Muita gente em Pipa, muita movimentação e discussões paralelas em volta. O evento repete o sucesso da primeira edição. Hoje teremos Tarcísio Gurgel, Marçal Aquino e Pablo Capistrano, Frederico Pernambucano de Melo, Honório de Medeiros e Clotilde Tavares. Começa às 17h30. Dá tempo. Se mandem pra cá!

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + onze =

ao topo