Flipipa será aberto nesta quinta-feira (17) e se estende até sábado (19)

.fOfOTO.

Foto: Candinha Bezerra

.

A obra de Oswaldo Lamartine (foto), poesia concreta de Arnaldo Antunes e a nova literatura portuguesa são temas da primeira noite do Festival Literário da Pipa-Flipipa

O requinte linguístico e a literatura presente na obra do sertanista Oswaldo Lamartine de Farias; a nova literatura portuguesa sob o olhar do romancismo histórico de Miguel Sousa Tavares; a poesia lingüística e visual em Arnaldo Antunes , um discípulo direto dos poetas Haroldo e Augusto de Campos. Com esses temas, será aberto nesta quinta-feira 17, em grande estilo, o III Festival Literário da Pipa. O Flipipa tem início às 17h, com lançamento da BiblioSesc (Biblioteca itinerante do Sesc) e a chegada dos Cavaleiros da Cultura.

Em seguida começam os debates literários tendo a participação de escritores de expressão regional e internacional, como Miguel Sousa Tavares, Arnaldo Antunes, Jarbas Martins, Humberto Hermenegildo, Paulo Bezerra, Woden Madruga, Paulo de Tarso Correia de Melo. O evento acontece em novo local, numa falésia localizada na avenida principal do balneário, av Baía dos Golfinhos, próximo ao Posto de Saúde da Pipa/ Bodega Brasil (outros pontos de referência são em frente ao Educapipa e vizinho ao cemitério). A entrada é franca.

O Festival Literário da Pipa é uma realização da Fundação Hélio Galvão e Scriptorin Candinha Bezerra através do Projeto Nação Potiguar, e tem patrocínio do Ministério do Turismo, Prefeitura de Tibau do Sul, apoio cultural da InterTV Cabugi, Fecomércio/SESC, Ecocil, SESI, Sebrae, Sethas, apoio da Companhia das Letras, Cooperativa Cultural da UFRN, Associação de Hotéis e Pousadas da Pipa, Hotel Ponta do Madeiro, jornal Tribuna do Norte, Cabo Telecom, Haras Água Boa, Café São Braz, Amil, 98 FM, Mariz Comunicação, Vitaminas FDP, Sebo Vermelho. A curadoria geral é de Dácio Galvão, com produção executiva de Candinha Bezerra.

Em torno do Festival Literário da Pipa estará o café literário, a Tenda dos autógrafos, para onde serão conduzidos autores após seus debates e onde vão estar disponíveis a livraria da Cooperativa e o Sebo Vermelho. Também em torno da Tenda dos Autores estará a Casa das Palavras, espaço de múltiplas idéias onde vão ocorrer, ao longo de todo o período do Flipipa, apresentações literárias, exibição de ensaios fotográficos, arte urbana, instalação, intervenção, vídeos.

Ao lado da Casa das Palavras estará estacionado o Caminhão Biblioteca e a tenda para leitura, contação de histórias, espaço de leitura livre e acomodações para o público. Em frente, estará funcionando a Educapipa, com exibição de filmes (ver programação anexa) e na escola Vicência Castelo, ao lado da ONG, estará acontecendo, nos turnos da manhã e tarde, as oficinas “Narrativas Poéticas: O Experimento da Poesia” (17,18 e 19) e “Como ilustrar um livro (dia 18, das 14h às 18h) com Andrea Ebert.

DEMAIS ATRAÇÕES

Na sexta-feira participam os escritores: Marcos Silva e Diógenes da Cunha Lima, Edna Rangel, Davi Arrigucci Jr, Dácio Galvão, Fernando Morais e Cassiano Arruda Câmara. No sábado, estarão na Pipa Luisa Geisler, Thelma Guedes, Márcia C. Veltrini, Heverton Freitas, Carlito Azevedo, Ana de Santana, Eucanaã Ferraz, João Batista de Morais Neto, Rubens Figueiredo e Carlos Fialho.

REALIZAÇÃO

Fundação Hélio Galvão através do Nação Potiguar

Curadoria Geral do Flipipa: Dácio Galvão

Produção Executiva: Candinha Bezerra

Assessora Técnica: Valda Bezerra

Informações dia a dia no www.flipipa.org

@flipipa

Facebook: Festival Literário da Pipa

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo