FOTOGRAFIA: 15 imagens realistas da última Revolta do Busão em Natal

John Nascimento é jornalista de formação. Tem estudado as técnicas do fotojornalismo, sem pretensões artísticas. Antes da publicação dessas fotografias neste blog, ele as postou em seu perfil no face. E recebeu críticas em razão desta foto que ilustra a capa da postagem. Alguns senhores classificaram a imagem como lixo, e não arte. Deixo a resposta do próprio John, que explica também algumas dificuldades na feitura desse trabalho:

“Minha educação artística veio do meu pai, esse senhor sentado à minha direita na foto do meu perfil. Ele nasceu pescador, mas aprendeu a música desde cedo, criou a mim e a meus irmão tocando bateria em bandas de forró, música clássica e militar na orquestra dos fuzileiros navais, além de ser um exímio entalhador de madeiras, desenhista, escultor, carpinteiro e outras coisas mais que não consigo me lembrar. Eu o considero um artista, mas ele nunca nem se quer pronunciou essa palavra na minha frente.

A internet é um espaço aberto. Agradeço pela sua opinião sobre arte. Ela é muito importante assim como a de Duchamp também foi.

Além de estudar fotojornalismo desde 2006, tenho especialização em cinema pela UFRN e tento me manter sempre estudando e buscando referências como Sebastião Salgado, Davinci, Modigliani e Chopin.

No meio de uma guerra de bombas de gás lacrimogênio, spray de pimentas e fogos de artifício o jovem pediu que eu o fotografasse. Ainda com os olhos ardendo da pimenta e a garganta fechada do lacrimogênio, substituí a minha tele 18mm/135mm, 5.6 pela minha quarentinha 2.8. A luz era zero, só pude contar com os faróis dos carro. Subi o Iso o máximo que pude, sabia que ia perder nitidez e minha imagem ficaria granulada. Assumi o risco, poderia ter usado o flash, mas não gosto do efeito da luz dura. Eu sabia que ele esticaria os braços na minha direção, então decidi que usaria o braço como uma linha que vai até quase o centro da imagem. Com a maior abertura poderia desfocar o rosto e respeitar a vontade, da fonte, de não ser identificado. Veio o gesto. Fiz a foto!

Recebi elogios do fotojornalista da folha de São Paulo, Renato Stockler e do publicitário e fotografo cuiabano, Jorge Morita que me ensinou muito sobre a fotografia. Estou muito satisfeito com o meu trabalho jornalístico.
Sobre a retirada da foto da comunidade. Achei que já tínhamos passado dessa fase. O senhor pode ter opinião divergente da minha, mas censura é um caminho pelo qual não devemos voltar.

Obrigado pelo comentário!

Obs: Vi na sua foto da capa que tens uma 70mm/200mm, é o meu sonho de consumo. Espero que saiba dominar o seu equipamento para pintar belos quadros com a luz.”

john2

john3

john8

john5

john

john7

john4

john6

john10

john11

john12

john15

john9

john14

john13

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × quatro =

ao topo