FOTOGRAFIA: O mar e o sertão em um preto e branco vivo como você nunca viu

Buscar poesia no cotidiano é um dos objetivos do olhar fotográfico de José Bezerra, 34, natural de Mossoró e graduado em análises de redes de computadores. No primeiro ano de estudo da fotografia, em 2007, se dedicou ao Miksang. Depois, nas paisagens como objeto principal. Somente em 2012, após diálogo com o fotógrafo Pacífico Medeiros, José Bezerra decidiu desenvolver um trabalho documental com foco nas pessoas e comunidades no interior do RN. Suas influências são variadas: João Roberto Ripper, Jean Lopes, Pacífico Medeiros, Ansel Adams, Sebastião Salgado e Alexander Rodchenko. Além das visões de mundo do cientista Carl Sagan e do engenheiro social Jacque Fresco.

Atualmente comercializa seus trabalhos diretamente com clientes focado no mercado de decoração de ambientes. As imagens são trabalhadas com qualidade fineart. Realiza palestras e oficinas de fotografia voltadas à reflexão e a imersão nos ambientes a serem fotografados. Atua em pelo menos dois coletivos de Fotografia; O Monxorós Fototribo e o Coletivo Nação. Possui 17 premiações em concursos fotográficos realizados em território nacional. Um de seus trabalhos chegou a ser publicado nas páginas da Nation Geographic, edição internacional. E sem mais delongas, segue abaixo o preto e branco vivo das imagens e do olhar de José Bezerra, entre o mar e o sertão potiguar!

unnamed

unnamed (1)

unnamed (2)

unnamed (3)

unnamed (4)

unnamed (5)

unnamed (6)

unnamed (7)

unnamed (8)

unnamed (9)

unnamed (11)

unnamed (10)

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo