FOTOGRAFIA: A resistência da taipa nos rincões afastados do Agreste potiguar

O site do IBGE diz: “Em 2014, somente 0,3% dos domicílios do País ainda não dispunham de iluminação elétrica”. Mas para quem adentra os sertões nordestinos, esse percentual parece abarcar outra realidade tamanho o número de casas de taipa. São famílias inteiras vivendo em precárias condições de higiene e sem a menor infraestrutura. O jornalista e repórter fotográfico John Nascimento visitou a casa dessa família, no município de Sítio Novo, Agreste do Rio Grande do Norte. Não havia comida e nem mesmo pó de café, mas havia uma grande antena parabólica e uma TV que não funcionava. Contradições de uma vida estancada no tempo, socialmente marginalizada e à procura do mundo novo.

índice

3

índice1

2

4

5

6

7

8

9

10

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 1 =

ao topo