Fundo Municipal de Cultura é aprovado

Noticia boa! Na sessão ordinária desta quinta-feira, nossa dileta Câmara Municipal do Natal aprovou a proposta de criação do Fundo Municipal de Cultura.

Arrisco dizer que foi dos grandes feitos da cultura no âmbito municipal. Seria melhor se fosse no estadual. E explico o porquê:

O Programa Djalma Maranhão, mesmo privilegiando grandes projetos, os recursos são bem mais diluídos e, digamos, democráticos do que a Lei Câmara Cascudo.

Mais de 80% dos R$ 4 milhões da LCC são entregues a cerca de cinco projetos, como o Mada e o Circo da Luz. Aprovado um Fundo Estadual de Cultura, gravação de Cds, publicação de livros e outros pequenos projetos mereceriam melhor atenção.

Com a lei municipal a coisa é diferente. Cito até o exemplo do escritor Raymundo de Sá, que conseguiu aprovação do projeto de seu ótimo livro. Fosse no estado não conseguiria.

Em agosto recebemos a Lei do Patrimônio Vivo, de autoria do deputado estadual Fernando Mineiro. Agora chega o Fundo Municipal de Cultura, proposta pela vereadora Júlia Arruda. São vitórias para a cultura. Hari baba.

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 2 =

ao topo