Giulietta Masina, obrigado pelo olhar que é um hino de amor ao cinema

A vida é arte do encontro embora haja tantos desencontros pela vida, disse o poetinha maior Vinicius de Moraes. Na vida de algumas pessoas esse encontro pode ser decisivo. Na vida de Fellini o seu encontro com Rosselini foi determinante. Fellini começou sua carreira como assistente de Rosselini no filme “Roma Cidade Aberta”. Nesse filme ele participa como co-roteirista e ajudante de direção. Com o diretor de “Alemanha Ano Zero” – um dos criadores do neo-realismo, ele participa de diversos projetos e filmes.

Anna Magnani- Giulietta Masina

O papel da prostituta do filme “ As Noites de Cabíria” era destinado á atriz Anna Magnani, mas o papel findou eternizando a atriz Giulietta Masina que ganhou o premio de melhor atriz no festival de Cannes,em 1957.

Magnani, ao recusar o papel teria dito a Fellini: “você me acha parecida com alguém presa num banheiro com um canalha?” Com direção Fellini ela participaria do clássico Roma.
Tem um grande papel em “Roma, Cidade Aberta”, de Rosselini e “Mamma Roma”, de Pier Paolo Pasolini.

Melhor para Masina (esposa de Fellini) que pode desempenhar um dos seus grandes papeis no cinema. Uma mulher corajosa, suburbana e terna. Papel que oscila num chiaroscuro da existência. Fellini tinha duas versões para “ As Noites de Cabiria”. Na primeira um ator milionário leva uma prostituta para casa e a trancafia no banheiro. Na segunda versão, uma garota alienada fica grávida de um vagabundo que se passa por São José. De quem teria um filho santo.

Essa segunda versão foi utilizada por Rosselini no filme L´Amore (A Voz humana), estrelado por Anna Magnani – grande amor e esposa de Rosselini. Fellini participa do filme como coadjuvante.

A atriz Giulietta Masina “ O Carlitos de Saia” é uma das maiores atrizes do cinema. Ela transita com desenvoltura entre o dramático e cômico. O olhar de Cabiria no final do filme é uma das maiores criações de Fellini, na opinião do grande crítico e estudioso do cinema André Bazin, dos Cahiers de Cinema. Seu olhar transmite esperança na humanidade, apesar de todo o sofrimento.

Roteiro

Fellini teve a felicidade de trabalhar com grandes roteiristas do cinema: Ennio Flaiano e Túlio Pinelli. Para decifrar e traduzir os dialetos romanos das prostitutas ele teve a ajuda de um grande estudioso de dialetos, poeta e um dos maiores cineastas do cinema: Píer Paolo Pasolini. Juntos, eles escreveram os diálogos da peregrinação ao santuário do Divino Amor. Giulietta, obrigado pelo olhar que é um hino de amor ao cinema e ao humano. Fellini querido, mais uma vez obrigado pela genialidade. Eu sei que as metáforas não comunicam aos loucos. Àqueles que como eu você ouvem a voz da lua.

PS. Fruto de uma grande admiração da atriz Ingmar Bergman pelo diretor Roberto Rosselini foi um filme e um filho, com ambos casados com outras pessoas. Depois desse incidente a vida de Rosselini mudaria drasticamente, com uma grande perda para o cinema. Ele que foi um dos maiores cineastas de todos os tempos

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 3 =

ao topo