O golpe está regredindo?

 A decisão do presidente interino da Câmara de anular a votação do impeachment pegou todos de surpresa, realmente não a esperávamos e sem dúvida é uma ótima notícia para começar a semana. Mas é muito cedo para entender o que significa.
Uma manobra suja para ratificar o resultado da primeira votação e dar ares de legitimidade ao golpe? Retaliação de Eduardo Cunha – sabemos que o gângster, como os maiores chefes mafiosos, é chegado a essa prática – pelo seu afastamento? Ou real mudança no cenário político, reviravolta inesperada e indesejada para os golpistas que abre espaço para uma – certamente dura, mas pelo menos não mais já decidida de antemão – disputa na Câmara?
Seja como for, está tendo luta e nada está decidido. Agora mais do que nunca é preciso ocupar tudo, começando pela Câmara, acampar enfrente ao Congresso e em todas as praças do Brasil, paralisar todos os setores, levantar as demandas populares – que não são só contra o golpe, mas pelo aprofundamento real da democracia e dos direitos das categorias oprimidas – e dar um recado claro aos golpistas: o povo não vai aceitar uma nova vergonha como a presenciada ao vivo pelo mundo inteiro dia 17 de abril!

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP