Gonçalo M. Tavares dedica Prémio Inês de Castro à FLUC

NO CNOTÍCIAS

O escritor Gonçalo M. Tavares recebeu hoje, em Coimbra, o Prémio Literário Fundação Inês de Castro, que dedicou à Faculdade de Letras Universidade de Coimbra como forma de valorizar o trabalho de todas as instituições similares.

“As universidades portuguesas não são valorizadas o suficiente, parece-me. Queria desta maneira mostrar que valorizo muito as universidades no seu conjunto, neste caso em particular a Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra”, disse à agência Lusa o vencedor da quinta edição do prémio.

O Prémio Literário Fundação Inês de Castro visa distinguir uma obra que aborde o mito ineseano, sobre o drama amoroso entre D. Pedro e Inês de Castro, que acabaria degolada, em 1355, por ordem do sogro, o rei D. Afonso IV.

O júri do prémio, que integrou José Carlos Seabra Pereira, Mário Cláudio, Fernando Guimarães, Frederico Lourenço e Pedro Mexia, atribuiu o galardão ao romance “Uma viagem à Índia”, de Gonçalo M. Tavares, editado pela Caminho.

“É uma honra receber este prémio, tendo em conta a qualidade do júri”, disse o escritor nascido em Angola, em 1970, na Quinta das Lágrimas, onde decorreu a cerimónia de entrega das distinções.

“Uma Viagem à Índia” já valeu a Gonçalo M. Tavares o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores e o Prémio Literário Fernando Namora/Estoril Sol, tendo sido ainda finalista do prémio Portugal Telecom de Literatura.

O romance, segundo o autor, é uma espécie de epopeia contemporânea, em que recupera “um género clássico considerado ultrapassado”.

“É voltar no século XXI a uma forma literária antiga, que parte da estrutura d’ Os Lusíadas, com um percurso mais ou menos idêntico, através de uma personagem que é uma espécie de anti-herói”, explicou.

Nas edições anteriores, foram distinguidos Pedro Tamen, Teolinda Gersão, José Tolentino de Mendonça e Hélia Correia.

O júri do prémio atribuiu ainda um Tributo de Consagração a Fernando Echevarría, 82 anos, pelo conjunto da obra literária.

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP