Grupo de teatro de Natal precisa da sua ajuda para ir a Viena

O grupo Arkhétypos de Teatro recebeu o convite para apresentar o seu terceiro espetáculo “Revoada” em Viena, na Áustria. A aprovação foi dada no dia 29 de outubro pelo Edital de Intercâmbio 2015, com o projeto “A Arte do Encontro: Conexão Brasil e Viena”, viabilizando a ida de parte do elenco para participar do evento. Como o trabalho convidado é composto por um número maior de atores do que o valor ganho no edital, ainda faltam duas passagens para garantir a participação de todos do grupo, que viaja entre 05 e 14 de dezembro de 2015.

São 16 atores além de uma parte da equipe técnica que precisa estar conosco nessa migração, resultando num total de 18 passagens que precisam ser financiadas. No entanto, esse valor não é atingido apenas com a verba destinada pelo edital, motivo que o grupo pede ajuda via crowdfunding para financiamento de um projeto, onde está presente a lógica do tudo-ou-nada, ou seja, eles recebem o valor solicitado apenas se a campanha atingi-lo ou ultrapassa-lo. Caso isso não aconteça, os colaboradores recebem tudo de volta.

Este intercâmbio pretende dar prosseguimento a uma troca intercultural com a ida do elenco brasileiro para apresentar em Viena, colocando em diálogo dois conhecimentos, abrindo as possibilidades para uma fruição e enriquecimento artístico coletivo. A cultura teatral concebida como o lugar de trânsito de ações voltadas ao estudo, à prática, compreensão e reflexão da condição humana, são os pontos focais do trabalho do Arkhétypos Grupo de Teatro, que busca através de sua arte sensibilizar suas plateias com estímulos sensoriais e poéticos para fomentar relações humanas solidárias.

Este intercâmbio e a apresentação de “Revoada” em Viena sustenta a busca de comunhão de linguagens como elemento norteador do trabalho desenvolvido pelo grupo; o diálogo constante como formas de mudanças das realidades adversas e a crença num teatro de cunho ritualístico, capaz de insuflar a alegria e a esperança dos que se permitem participar deste momento. Esta iniciativa terá seus desdobramentos no meio acadêmico e artístico em Natal, pois a Universidade de Viena possui um prestigio a nível mundial, sendo considerada uma das melhores no continente europeu.

“Revoada” é um processo coletivo onde cada um dos participantes tem uma relevante contribuição na construção da dramaturgia, de figurino, cenografia e material gráfico. O espetáculo se caracteriza também por ser de rica sonoridade, não em questão de palavras, senão de musicalidade a qual é instrumentada por tambores em ritmo-afro, a descoberta do som minimalista da floresta amazônica com assobios, estralar de dedos, sons extraídos do corpo, música de composição brasileira de um tipicamente nordestino Gilson di Moura e interpretação de Ananda Krishna, com a grande contribuição e direção musical de Caio Padilha.

Finalmente, para atingir esse objetivo serão necessários 8 mil reais, contribuindo com o equivalente a duas passagens para o grupo e o valor da produção e envio das recompensas dispostas no site da Benfeitoria. Assim, o nosso orçamento chegaria ao seguinte:

1) R$ 7.000,00 = valor total de duas passagens ida-e-volta;
2) R$ 1.000 = valor destinado à produção e envio das recompensas mais possíveis gastos adicionais que o grupo venha a ter com a campanha.

Quem quiser contribuir, clique AQUI.

Confira abaixo o vídeo divulgado pelo grupo em 2013 para arrecadação de fundos para custeio das passagens:

SOBRE O “REVOADA”
O espetáculo, inspirado no livro Conferência dos Pássaros, escrito por Farid Ud-Din Attar, foi a fonte de inspiração para o Processo AR. Nele encontra-se uma das mais lindas histórias já escritas sobre “busca”, ou melhor, sobre a busca de si mesmo. De origem persa, o conto narra a trajetória de um grupo de pássaros que decidem encontrar um rei para liderá-los. A Poupa, o pássaro mais sábio, instrui as aves a viajar à procura de um Rei chamado Simorgh, que mora no Monte Qaf, porém, para chegar lá e encontrá-lo, seria necessário atravessar sete vales – busca, amor, desapego, compreensão, morte, unidade e deslumbramento –. Nesta jornada, apenas trinta pássaros conseguem chegar ao fim, pois muitos desistem e se perdem entre os vales. Os valentes e privilegiados pela força e coragem chegam à estação de Baqa (subsistência), que fica no topo do Monte Qaf.

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP