HAIKAI

Pétrea sentinela
A estrela lusíada
Pólvora e capela

********************

Chega o Verão
A primavera se foi
Peço ao sol proteção

*******************

Quantas recordações
Trazem essas
Belas canções

*********************

Carnaúbas ao vento
Em terras cearenses
Nosso sustento

****************
Bananeiras no Quintal
Na infância ouvirei
O cantochão do pardal

*************************

No poço pulou
Procurando tesouro
Do pirata Riffaut

 

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem
  1. Jo 14 de dezembro de 2014 13:24

    Obrigado Maria Bacci. Alvíssaras minha querida amiga.

  2. Maria Aparecida anunciata Bacci 13 de dezembro de 2014 19:03

    Belíssimo poema,nos faz lembrar o um tempo presente,difuso com o passado, a sentinela bela, linda olhando para o mar, mostrando para nós que infelizmente o tempo se esvai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo